Moda

Albina, Down e cadeirante: 10 tops que estão revolucionando a moda

Daniela Carasco

do UOL

24/06/2017 04h00

Plus size, albina, idosa, cadeirante... Quantas vezes você já viu nas passarelas ou editoriais de moda mulheres assim? Apesar de ainda raras no universo fashion, algumas delas têm conseguido quebrar os padrões.

De Ashley Graham, com suas curvas exuberantes, a Daphne Selfie, com sua beleza deslumbrante aos 88 anos, elegemos as tops que estão virando o jogo contra a falta de representatividade. Você precisa conhecê-las!

1. Ashley Graham

Se tem alguém que combate os estereótipos que envolvem as mulheres gordas no mundo da moda é esta norte-americana de 29 anos. Seu estouro aconteceu no ano passado, quando foi a primeira plus size a posar de biquíni para a capa da revista esportiva Sports Illustrated. De lá para cá, Ashley só tem somado conquistas: capas de revista, campanhas de grandes marcas e a presença na disputada lista das 100 pessoas mais influentes do mundo eleita pela revista “Time”. Todo poder às curvas!

2. Diana Forrest

Albina, esta afro-americana de 27 anos superou o bullying na infância e hoje brilha nas passarelas internacionais de grifes como Versace e Jean Paul Gautier. Além da beleza emblemática, ela tem sido uma figura importante no combate ao preconceito que ainda atinge pessoas nascidas com essa condição, principalmente, em países africanos, onde são perseguidas e correm riscos de vida.

3. Halima Aden

Nascida em um campo de refugiados no Quênia, a muçulmana Halima, 19, foi a primeira semifinalista a usar hijab (véu islâmico) em um concurso de beleza – ela disputou o Miss Minnesota 2016. A repercussão foi tanta que a alçou ao time de tops da agência IMG Models, ao lado de Gisele Bündchen e das irmãs Hadid. Desde então, ela vem quebrado barreiras: já desfilou nas principais semanas de moda internacionais, estrelou campanha da Nike e estampou capas de grandes revistas, como Vogue e Allure.

4. Melanie Gaydos

Modelo e atriz, a nova-iorquina Melanie, de 28 anos, nasceu com displasia ectodérmica, tipo de distúrbio que provoca alterações na pele e na estrutura óssea. Cansada de enfrentar olhares de julgamento pela sua aparência, ela decidiu embarcar no mundo da moda para melhorar sua autoconfiança e provar para outras meninas que existe beleza nas diferenças. 

5. Winnie Harlow

Um dos nomes mais badalados do momento, Winnie Harlow, de 22 anos, foi descoberta no reality America’s Next Top Model, em 2014, e rapidamente foi catapultada a uma carreira meteórica. Com mais de 2 milhões de seguidores no Instagram, ela responde com brilho e autoconfiança a todos os apelidos ofensivos que já recebeu por conta do vitiligo. Não à toa, virou presença constante nas principais passarelas e tapetes vermelhos internacionais e está sempre acompanhada de outras grandes estrelas fashion, como Naomi Campbell e Bela Hadid.

6. Madeline Stuart

Corajosa, bonita e talentosa, esta australiana de 20 anos engrossa o coro da revolução Down. Com pouco mais de dois anos de carreira, ela já carrega em seu currículo duas importantes participações na Semana de Moda de Nova York e editoriais de grandes revistas. Como se não bastasse, lançou em fevereiro deste ano sua própria coleção de roupa, batizada de “21 Reasons Why”. Desafiar as normas da indústria da moda é seu objetivo principal.

7. Khoudia Diop

Basta uma olhada rápida no Instagram da famosa “Deusa da Melanina” para se impressionar de cara com o tom único de sua pele. Aos 21 anos, esta senegalesa descoberta nas redes sociais foi contratada como porta-voz da marca de beleza Makeup Forever, onde estrelou uma campanha que celebra a diversidade. Seu intuito é combater o racismo na moda e na beleza e abrir espaço para outras meninas negras.

8. Adwoa Aboah

Em tempos de empoderamento feminino, esta britânica de 25 anos contesta a ideia de “modelo-cabide” e se apresenta como top e também ativista feminista. Dona de um visual cheio de personalidade – sua marca registrada é a cabeça raspada -, e de um discurso engajado, ela não só brilha diante das câmeras, como também com seu projeto “Gurls Talk”, que dá voz a meninas das mais variadas tribos e minorias.

9. Jillian Mercado

Diagnosticada na infância com distrofia muscular, esta nova-iorquina de 29 anos nunca se deixou abater. Uma de suas primeiras incursões no mundo da moda se deu como voluntária em fashion week. O esforço não foi em vão. Ela logo passou a ser convidada para estrelar campanhas de grandes marcas, como a Diesel, e chegou até a promover a turnê “Formation”, de Beyoncé. Jillian é a prova de que pessoas com deficiência podem – e devem – ter seu espaço garantido no universo fashion. 

10. Daphne Selfe

Ela já soma 68 anos de carreira e não tem planos de parar tão cedo. Aos 88, esta britânica, considerada a modelo mais velha do mundo, contraria qualquer ideal de juventude e mostra que existe muita beleza – e história – em cada marca de expressão e fio branco.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
Topo