Moda

Valentino se aposenta criticando domínio empresarial na moda

22/01/2008 12h37

MILÃO (Reuters) - As empresas arruinaram o mundo da moda, e jovens criadores se repetem insistentemente, disse o estilista Valentino, que prepara seu último desfile nas passarelas parisienses.

Valentino Garavani afirmou na segunda-feira a jornais italianos que, depois de 45 anos vestindo a realeza européia e os astros de Hollywood, sonha em cuidar do seu jardim e desenhar figurinos para ópera.

"O mundo da moda foi arruinado", disse ao jornal Il Messaggero o estilista de 75 anos, cujo prenome se tornou sinônimo mundial de glamour.

"Fico bem entediado por continuar num mundo que não me diz nada. Há criatividade de menos e negócios demais. Os jovens estão todos fazendo as mesmas coisas", afirmou.

Valentino, que vendeu sua grife para o conglomerado de investimentos Permira, é considerado ao lado de Giorgio Armani e Karl Lagerfeld como um dos últimos grandes estilistas de uma era em que a moda ainda não representava um negócio global, no qual executivos de finanças e marqueteiros são tão importantes quanto os costureiros.

Sobre seus concorrentes italianos, Valentino disse que Armani "mudou a forma de vestir as mulheres", que Dolce e Gabbana "eram um pouco tímidos inicialmente, agora [são] um pouco arrogantes", e que Donatella Versace "é uma mulher que sabe vestir as mulheres".

O estilo conservador de Valentino, com preferência para vestidos vermelho-vivo para a noite, sempre foi sucesso garantido nos eventos com tapetes vermelhos. Ele lamenta não ter estimulado um sucessor, mas sabe que Alessandra Facchinetti, ex-Gucci, segue seus passos.

"Não nos encontramos. Eu dei alguns conselhos a ela, caberá a ela encontrar seu caminho. Lamento não ter tido tempo nem vontade de preparar um herdeiro", afirmou.

Entre os planos para o futuro, um filme sobre si mesmo.

"Talvez eu me dedique à jardinagem. Nunca tentei pôr minhas mãos na terra, mas amo flores", disse Valentino ao Il Giornale, acrescentando que sentirá falta de desenhar moda e que pretende criar figurinos para a ópera "La Traviata". Além disso, ajudará na preparação de um Museu Valentino, em Roma.

Quanto ao último desfile, na quarta-feira, ele promete a presença na platéia de seus funcionários vindos de Roma e também de atrizes como Gwyneth Paltrow, Uma Thurman e Liz Hurley e das supermodelos Claudia Schiffer e Eva Herzigova.

"Fiz esta coleção com muita alegria", disse Valentino ao Il Messaggero. "Coloquei 45 anos de experiência nas roupas. Quero mostrar o que realmente a costura é. Muitos fazem, poucos sabem fazer. Muitos deveriam tentar outra vez."

(Reportagem de Marie-Louise Gumuchian)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Opiniões Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo