Moda

Grupo de moda Valentino vê sinais de recuperação no mercado

01/06/2009 12h17

MILÃO (Reuters Life!) - O grupo de moda Valentino prevê que 2009 será um ano difícil para o varejo de luxo, mas afirmou que está vendo resistência e recuperação em grifes de qualidade como Marlboro e Hugo Boss.

O executivo-chefe da Valentino, Stefano Sassi, disse ao jornal Corriere della Sera que sua empresa de luxo vem assistindo a uma recuperação nas vendas desde meados de abril.

"No primeiro trimestre perdemos um pouco em termos de vendas e lucratividade, mas desde meados de abril estamos assistindo a uma retomada," disse ele em entrevista publicada na segunda-feira na seção de economia do jornal, CorriereEconomia.

Este ano será "mais difícil" que 2008, ele acrescentou. O grupo, que inclui as grifes Valentino e Hugo Boss, além de ser dono da licença da grife de roupas Marlboro, vai se concentrar em controlar seus custos.

"Esta crise atingiu sobretudo o setor de luxo. Uma grife como a Marlboro, por exemplo, está conservando os níveis de 2008, e até mesmo a Hugo Boss está mantendo sua posição," disse Sassi.

"Mas em abril e maio vimos sinais muito encorajadores também para a linha Valentino."

O grupo de moda Valentino, que é controlado pelo grupo de participações acionárias Permira, elevou suas vendas em 3 por cento em 2008, para 2,2 bilhões de euros (3,08 bilhões de dólares), enquanto seus lucros básicos caíram de 330,3 milhões de euros para 320,4 milhões de euros.

O fundador da Valentino, Valentino Garavani, aposentou-se em janeiro de 2008, depois de dirigir a maison por quase meio século e converter os vestidos de noite vermelhos que são sua marca registrada em presença regular nos tapetes vermelhos do Oscar, do Festival de Cinema de Cannes e outros.

Sua sucessora, Alessandra Facchinetti, permaneceu menos de um ano no cargo antes de afastar-se da maison, "amargurada." O lugar dela foi tomado pela equipe formada por Maria Grazia Chiuri e Pier Paolo Piccioli, que já eram da empresa.

Sassi disse que a Valentino já vendeu 30 por cento de suas pré-coleções para o outono/inverno 2009 - "um resultado realmente, realmente bom, levando em conta que estamos vendendo a coleção ao preço integral." (Reportagem de Jo Winterbottom)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
RedeTV! Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Bloomberg
do UOL
UOL Mulher - Moda
RedeTV! Entretenimento
RedeTV! Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
Topo