Moda

Crise pode servir de inspiração à alta-costura, diz Gaultier

08/07/2009 20h09

Por Astrid Wendlandt

PARIS, 8 de julho 16:05 (Reuters) - O estilista Jean-Paul Gaultier disse na quarta-feira que tempos difíceis incentivam maneiras de pensar criativamente, fora dos padrões, e que a alta-costura vai superar a crise financeira mundial.

  • AFP

    Modelo desfila look da alta-costura de Jean Paul Gaultier para o Inverno 2009/10 em Paris


"Há 30 ou 40 anos ... já se fala nas exéquias da alta-costura", disse ele, ao apresentar sua coleção de inverno 2009-10 inspirada nas estrelas de cinema dos anos 1930 e 1940, que teve na platéia a cantora Kylie Minogue, o ator Mickey Rourke e a estilista francesa Sonia Rykiel.

"Mas a crise é o momento em que devemos criar novas maneiras de fazer as coisas, encontrar soluções e questionar até mesmo as coisas mais básicas", disse Gaultier, figura fundamental do cenário de moda parisiense há mais de duas décadas.

Reagindo à queda da maison de moda francesa Christian Lacroix no mês passado, Gaultier disse: "Mas Lacroix é um criador. Ele voltará a fazer alguma coisa criativa."

Ainda na esperança de encontrar comprador para sua empresa, Lacroix apresentou um desfile pequeno de alta-costura esta semana, com a ajuda de amigos e de costureiras que trabalharam gratuitamente.

A atriz francesa Josiane Balasko, sentada perto da modelo e estilista Ines de la Fressange, comentou que a alta-costura é essencial para a indústria da moda.

"A alta-costura é a lancha veloz que puxa todo o mundo da moda em sua esteira", disse Balasko à Reuters, acrescentando que assiste aos desfiles de Gaultier sempre que pode.

Sósias de Louise Brooks, Lauren Bacall e da atriz francesa do tempo da 2 Guerra Mundial Micheline Presle percorreram a passarela em terninhos pretos com ombros largos, casacos de chuva em estilo aviador e vestidos enfeitados com peles.

Gaultier, que cria moda feminina para o grupo de luxo Hermes, usou as mesmas boinas de couro macio em estilo anos 1930 que exibiu na primavera para sua nova coleção da Hermes. A Hermes é dona de 45 por cento da maison Jean-Paul Gaultier.

Gaultier se manteve fiel a seus próprios artigos clássicos, com as calças de marinheiro usadas com tops listrados e os macacões soltos - desta vez em couro de crocodilo ou lamê dourado, com peles de raposas penduradas nos ombros.

"Sempre haverá uma clientela à procura de peças únicas", disse Suzanne Saperstein, importante compradora de alta-costura francesa, de Los Angeles.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo