Moda

Semana de Moda de NY quer incentivar consumidores a gastar

Por Michelle Nichols

09/09/2009 12h19

NOVA YORK (Reuters) - A Semana de Moda de Nova York começa nesta quinta-feira (10) com uma mensagem simples para os consumidores interessados em estilo: gastem, gastem, gastem

  • AP

    Modelo desfila criação de Marc Jacobs para o inverno 2009 na Semana de NY



Os estilistas esperam inspirar confiança nos consumidores enquanto reavaliam o funcionamento do setor da moda durante a pior recessão dos últimos 70 anos nos EUA, durante a qual as vendas dos varejistas americanos vêm caindo mensalmente há um ano.

A Semana de Moda de Nova York, que acontece duas vezes ao ano e é seguida pelas semanas de moda de Londres, Milão e Paris, é promovida para que varejistas e a mídia vejam as tendências futuras da moda, mas os consumidores têm que esperar seis meses para ver essas novas tendências presentes nas lojas.

A estilista Diane von Furstenberg, diretora do Conselho de Estilistas de Moda dos EUA, disse: "A Semana de Moda tem confundido os consumidores. Eles veem coisas nos jornais, então vão às lojas e encontram coisas completamente diferentes."

Esta semana serão vistas tendências para a primavera e o verão de 2010, mas muitas lojas estão oferecendo roupas de outono e inverno. Mas ainda está fazendo calor em Nova York, e essas roupas provavelmente serão oferecidas com desconto quando o frio chegar.

Com o índice de desemprego em 9,7% nos EUA, os consumidores vêm reduzindo suas compras dramaticamente.

Os consumidores americanos compraram em média 64 peças de roupa e sete pares de calçados em 2008, contra 67 peças de roupa e oito pares de calçados em 2007, revelou a Associação Americana de Roupa e Calçados.

"A recessão vem sendo muito assustadora", disse à Reuters a estilista Vera Wang.

A moda é a segunda maior indústria de Nova York, perdendo apenas para o setor financeiro. A cidade sedia mais de 800 empresas de moda, emprega 175 mil pessoas e gera 10 bilhões de dólares em salários.

"Cabe à indústria da moda esforçar-se ao máximo e criar coisas que levem as pessoas a dizer 'não posso deixar de comprar isso'", disse Fern Mallis, vice-presidente sênior da IMG Fashion, que promove o evento de Nova York, conhecido oficialmente como Semana da Moda Mercedes-Benz.

Para tentar persuadir os consumidores a gastar, a Semana de Moda de Nova York vai começar na quinta-feira com "Fashion's Night Out," uma iniciativa da editora da revista Vogue americana, Anna Wintour.

A Vogue está organizando uma promoção pela qual lojas ficarão abertas até tarde para "celebrar a moda" em Nova York, Inglaterra, Grécia, Itália, Rússia, França, Brasil, Índia, Espanha, China, Alemanha, Japão e Taiwan.

"Precisamos fazer o consumidor se engajar e compreender a importância do que faz - que não está fazendo compras apenas para ele, mas para fazer uma diferença no mundo e manter uma indústria que é necessária," disse a estilista Donna Karan.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
RedeTV! Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Bloomberg
do UOL
UOL Mulher - Moda
RedeTV! Entretenimento
RedeTV! Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
Topo