Estilo de vida

Champanhe mais velho do mundo tem gosto de trufas

  • AFP

    Garrafas de uma edição limitada da marca Perrier-Jouet

Degustadores que provaram o champanhe "mais velho do mundo" afirmaram que a bebida ainda estava própria para o consumo e tinha notas de trufas e caramelo.

Doze dos maiores especialistas em vinho do mundo provaram esta semana um champanhe da marca Perrier-Jouet, engarrafado em 1825.

De acordo com o veredicto, o champanhe de 184 anos é mais gostoso do que os engarrafados vinte ou trinta anos mais tarde.

Atualmente restam apenas duas garrafas da safra de 1825 e a empresa disse que não tem planos de abri-las em breve.

Os especialistas se reuniram nas adegas da Perrier-Jouet esta semana, em Epernay, na França, para degustar o champanhe, reconhecido oficialmente pelo livro Guinness dos recordes como o mais velho do mundo.

O britânico John Stimpfig, que escreve sobre vinhos, disse que o champanhe estava bastante oxidado, mas revelou notas de trufas, caramelo e champignon.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo