Famosos

Wanessa conta que ainda amamenta o filho de três anos; Pode isso?

Manuela Scarpa/Brazil News
Wanessa Camargo posa com os filhos, José Marcus e João Francisco, em São Paulo Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

01/07/2017 13h23

 

Wanessa Camargo revelou que ainda amamenta seu filho caçula, João Francisco, durante entrevista no "Programa do Porchat", exibido na Record na última quinta-feira (29). Tudo começou quando Fábio Porchat contou uma história do sobrinho, que também se chama João Francisco.

"Minha irmã teve filho agora e disse: 'ele acorda a noite toda e não consigo dormir'. Falei: 'Alice, traz o seu filho aqui para casa (em São Paulo), você fica deitada e ele dorme no meu quarto. Quando chorar, levo para amamentar. Dormiu oito horas seguidas, meu amor!", comemorou o apresentador.

A POLÊMICA

Wanessa se surpreendeu. "Você não quer ir lá para casa? Eu tenho um de três (anos) que ainda acorda para mamar", contou a filha de Zezé di Camargo. "Está errado, pois três anos não deveria, mas ele acorda", acrescentou a cantora.

PODE ISSO?

"Não é errado a criança mamar no peito nesta idade", ressalta o Dr. Nelson Douglas Ejzenbaum, que é médico pediatra e membro da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), "O que acontece é que a Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que a criança seja amamentada até os dois anos, mas não é incorreto amamentar após essa idade."

O especialista, no entanto, ressalta que a questão certa em um caso como o da cantora é: pra quê? "Não existe muito mais função em amamentar uma criança depois dos dois anos, principalmente porque ela já tem autonomia para comer outros alimentos. Por esses motivos, a gente indica até essa idade, mas não, não é errado amamentar após esse tempo", diz o especialista.

NÃO QUERO MAIS AMAMENTAR. E AGORA?

Conversar com a criança é a chave para fazer essa transição de forma suave. Ejzenbaum diz que uma criança acima de dois anos já tem capacidade de compreensão para entender o que pode ou não fazer. "Se a mãe sentar e explicar: 'filho, não vai ter mais o mamar', ela pode chorar e reclamar, mas vai acabar entendendo de forma natural que aquilo acabou", avalia. 

O especialista lembra que a criança não pode é relacionar o peito, após os dois anos de idade, com qualquer problema que ela tenha. "Se a mãe deseja fazer essa mudança, é interessante que comece a explicar que existem outras comidas, e que o mamar não é para o filho se sentir protegido, mas sim uma forma de alimentação", diz.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

TV e Famosos
do UOL
TV e Famosos
TV e Famosos
UOL Entretenimento
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Da Redação
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
do UOL
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
EFE
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
do UOL
TV e Famosos
TV e Famosos
do UOL
UOL Estilo
do UOL
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Topo