Estilo de vida

Quase Shakira? Professora de dança do ventre avalia performance de Anitta

Reprodução/Instagram Anitta
Anitta e Pablo Vittar gravam clipe no Deserto do Saara, no Marrocos Imagem: Reprodução/Instagram Anitta

Denise de Almeida

Do UOL

21/07/2017 08h35

Enquanto o clipe oficial de "Sua Cara" não sai, Anitta mostrou o que aprendeu de dança do ventre no Instagram. Além de sair correndo por medo de uma cobra, ela requebrou os quadris em um ritmo um tanto diferente do que está acostumada. E será que ela convenceu quem entende do assunto?

Para Deborah Dancer, bailarina de dança do ventre há mais de 30 anos e professora da modalidade, Anitta conseguiu executar muito bem movimentos complexos. "Pelo pouco que vi, a Anitta conseguiu ser sensual sem ser vulgar", avalia.

"Para você separar o vulgar do sensual é uma linha bem tênue. Tem que saber até onde vai e a Anitta, pelo que assisti, sabe onde parar. Acho que ela tem todo o potencial de se colocar no nível Shakira, que dança de forma maravilhosa".

"Ela serpenteou, como a gente chama, imitando o movimento de uma cobra. Também executou o que a gente conhece como 'Oito Maia'. Esse movimento tem uma pegada em que os joelhos ficam flexionados e você tem que soltar o quadril. Com certeza não foi algo fácil. Ela arrasou", ensina a dançarina.

Para quem não tem experiência na dança do ventre, seriam necessários 4 ou 5 meses de aula para poder executar uma performance como a de Anitta, na opinião de Deborah. "Claro que depende muito da aluna também", diz. 

"Vão falar que é fácil para ela porque a Anitta é bailarina, mas você tem que treinar, independentemente do preparo que tenha. O que é muito difícil na modalidade é manter a elegância com aqueles movimentos, tantos os sensuais quanto os bruscos. O braço tem que estar sempre elegante", explica Deborah.

A professora de dança do ventre acredita que as pessoas costumam criticar mais quando um artista tenta mostrar outro tipo de talento e relembra uma cena protagonizada por Giovanna Antonelli na novela "O Clone". "Ela dançou com duas espadas pesadíssimas. Fiquei chocada quando assisti, porque ela é pequena, magrinha, e é uma atriz, não uma bailarina. E se saiu muito bem".

Deborah reclama de quem tenta sexualizar a dança do ventre. "Alguns cantores pegam umas garotas e vestem de odaliscas, com roupinha que você usa para pular Carnaval, e o pessoal pensa que isso é dança do ventre. É uma coisa horrorosa, com pegada sexual muito forte. Tudo bem que a dança é sensual, mas não precisa vulgarizar. Isso me deixa bem chateada", revela.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Estilo de vida

Topo