Estilo de vida

Mulher denuncia ex-companheiro e é assassinada dentro da viatura policial

Repodução/Facebook
Imagem: Repodução/Facebook

Helena Bertho

do UOL

08/10/2017 18h10

Laís Andrade, 30, descobriu que seu ex-companheiro havia instalado uma câmera em seu banheiro e decidiu buscar ajuda da polícia. No entanto, ao fazer a denúncia, ela e o homem foram conduzidos na mesma viatura até a delegacia da cidade vizinha e dentro do veículo ela foi assassinada.

O crime aconteceu na noite do último sábado (dia 7). Mãe de um menino de 8 anos, Laís descobriu a câmera na janela de seu banheiro e ficou preocupada que suas imagens e do filho fossem divulgadas e decidiu procurar a polícia de sua cidade, Pavão, MG. O homem admitiu ter instalado a câmera no banheiro da ex-companheira.

Como era final de semana, os depoimentos deveriam ser colhidos na delegacia regional de Teófilo Otoni.

Os dois policiais militares que atenderam à ocorrência envolvendo Laís foram autuados por homicídio culposo pela corporação. De acordo com o 19º Batalhão da Polícia Militar, eles descumpriram uma norma interna da corporação ao não revistarem novamente o suspeito antes que ele entrasse novamente na viatura.

Segundo o delegado da Polícia Civil de Teófilo Otoni, Eduardo Gil, o homem teria pedido para buscar um documento em casa antes de entrar na viatura e os policiais permitiram, foi quando ele pegou uma faca e escondeu no tênis. "Quando ele entrou na viatura, ele já antevia o resultado que queria, que era a prática do feminicídio", disse o delegado.

No caminho de quase 100 km entre as cidades, tanto a vítima quanto o agressor foram no mesmo banco do carro, contrariando os protocolos de atendimento policial. Já perto da cidade destino, o homem pegou a faca e atingiu Laís no pescoço, tentando se matar em seguida.

Ela morreu no local, mas ele sobreviveu e está preso.

Caso será investigado

O delegado Eduardo Gil disse que será aberto um inquérito para investigar as irregularidades cometidas pelos policiais no caso. Segundo ele, o correto seria conduzir os dois em compartimentos separados da viatura ou no mínimo algemar o acusado. Além disso, será investigado se houve negligência em fazer a busca pessoal.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Estilo de vida

Topo