Estilo de vida

Malala é julgada por sua roupa e gera debate sobre preconceito e liberdade

Reprodução/Forbes
Malala Yousafzai, a ativista paquistanesa que recebeu o Nobel da Paz de 2014, aos 17 anos Imagem: Reprodução/Forbes

do UOL, em São Paulo

19/10/2017 11h24

Nem mesmo Malala Yousafzai escapa de ser julgada pelas roupas que veste.

Veja também 

A paquistanesa conhecida no mundo todo pelo seu ativismo pela educação de meninas, que lhe rendeu o prêmio Nobel da Paz em 2014, se viu em meio a uma polêmica nas redes sociais depois que uma suposta foto sua em trajes ocidentais — a própria Malala não confirmou se é mesmo ela na imagem — foi postada no Twitter pela jornalista Mehr Tarar no domingo, 15.

Na legenda, ela escreve: "Finalmente, uma foto de Malala em que ela é apenas uma jovem mulher normal. É impressionante como a cabeça dela está sempre coberta...". Muçulmana, o uso do véu se manteve como opção da estudante depois que deixou o Paquistão. Lá, seu uso não era apenas uma orientação religiosa, mas uma imposição política devido ao domínio do grupo fundamentalista Talibã, o mesmo responsável pelo atentado que quase a matou. 

Nos últimos dias, Mehr foi criticada por outros usuários pelo preconceito de considerar apenas roupas ocidentais como "normais". No entanto, outros de seus seguidores também decidiram julgar Malala, mas não por causa de seus trajes mais habituais, e sim, por adotar roupas ocidentais, supostamente. 

“Agora jeans, sapatos… Daqui a pouco também vai tirar essa dupatta [nome do véu que ela costuma usar]. Ela sempre usa vestidos paquistaneses tradicionais frente ao mundo todo. Deveria continuar assim”, escreveu um.

A youtuber paquistanesa Imaan Mazari-Hazir se manifestou contra a situação e observou: "Mais pessoas enlouqueceram ao ver Malala vestindo jeans do que baleada. Nossas prioridades demonstram que somos nossos piores inimigos". 

A ex-membro do parlamento paquistanês Bushra Gohar também veio em defesa da liberdade de escolha da ativista, que hoje vive na Inglaterra e estuda política na Universidade de Oxford. "Nossa Malala está ótima de jeans. Não entendo porque a escolha de roupas que ela faz é um problema para algumas pessoas. Bando de haters, arrumem uma vida!"

Em tempo: a única discussão pública que Malala já teve sobre roupas é sobre a iniciativa de doações de peças para a sua fundação que permite custear a educação de meninas ao redor do mundo. Veja aqui como funciona.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Estilo de vida

Topo