Estilo de vida

No velório do marido, confeiteira é cobrada por doces: "desumanidade"

Do UOL

27/10/2017 14h41

No último dia 20, a confeiteira Dayane Cristina Bernardino perdeu o marido, vítima de um ataque cardíaco, e por conta da tragédia teve que cancelar algumas entregas que estavam previstas. No entanto, a sul-mato-grossense foi surpreendida com a presença de uma de suas clientes que não aceitou o cancelamento de sua encomenda e foi até o velório exigir o dinheiro de volta, pois precisava dar andamento em sua festa.

Veja também

A cena foi gravada pela própria mulher que invadiu o enterro e nas imagens é possível ver uma das parentes de Dayane agredindo a cliente. Ao UOL, a funerária PAX Universo confirmou o ocorrido e explicou que a polícia precisou ser acionada.

Em sua página do Facebook, a viúva lamentou o ocorrido.

“Não adiantou o fato de eu estar de luto por conta da morte do meu esposo, ainda tive que passar por uma situação muito séria com uma cliente. No dia 20, fiquei produzindo os [doces] personalizados dela e de outras clientes para o sábado. Iria visitar meu marido e depois finalizaria a encomenda dela, mas no meio do trabalho o hospital ligou pedindo que fosse até lá. Fui desolada quando recebi a notícia que ele tinha piorado e de uma hora para outra teve uma parada cardíaca e não resistiu.

Entrei em contato com essa cliente do próprio hospital explicando que não teria condições de finalizar os doces... Ela foi de uma desumanidade sem igual, me chamou de irresponsável, falou que eu tinha estragado a festa dela, que iria me processar, dentre outras barbaridades. Me propus a devolver o dinheiro, mas ainda assim ela dizia que queria os doces...

Por fim, disse que queria R$ 280 de devolução, apesar dela ter me dado R$ 200 de entrada. Alegou que era justo, pois pagaria por outro pacote de doces que ela contratou.

Pedi para ela ir até a capela para pegar o dinheiro.  Ela foi tão desumana que entrou filmando, filmou o caixão do meu esposo dizendo que não era problema dela que não tinha nada a ver com a morte dele.

Minha prima deu o dinheiro para ela e umas bofetadas por não aguentar tamanha afronta. .....
Pessoa desumana, sem coração, não respeitou minha dor. Como teria cabeça para finalizar os doces, não tive condições de me explicar... ela questionou porque não avisei que meu esposo iria morrer...

Meu deus ninguém esperava por isso, estava esperando ele voltar para casa".
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Estilo de vida

Topo