Estilo de vida

Abri meu relacionamento e o ciúme acabou em tentativa de assassinato

Getty Images/iStockphoto
Casal brigando Imagem: Getty Images/iStockphoto

Por Gabriela Guimarães

19/11/2017 04h00

Para a comerciante K., 33 anos, e o ex-namorado, abrir o relacionamento parecia uma ideia excitante. Os dois curtiram muito a possibilidade de viver aventuras fora da relação, até o momento em que ela se apaixonou por um de seus casos. E o desfecho foi trágico. Leia o relato.

“Há quase dez anos, namorei um rapaz mais velho. Ficamos juntos por dois anos e moramos juntos por apenas por um mês. Eu tinha 18 anos e ele, 29. No começo, a gente vivia bem, não existia traição ou algo do tipo.

Até que uma vez nós fomos à festa de uma amiga. Bebemos muito nessa noite e aconteceu que me interessei por um amigo dele. Também percebi que meu namorado olhava muito a amiga desse cara. Os dois estavam dançando muito próximos. Então, eu o chamei de canto e falei: ‘Que tal eu ficar com ele e você com ela?’. Em um primeiro momento, ele não gostou, mas acabou topando.

Dali por diante, resolvemos abrir o relacionamento. Fomos muitas vezes em casas onde se fazia trocas de casais, mas em momento algum sentíamos ciúmes um do outro, porque já estávamos cientes das novas condições do namoro. Eu saía com outros caras e ele, com outras mulheres, mas tínhamos aquele trato: ‘Não me deixe e não se apaixone por ninguém’.

Veja também

Sentimentos confusos

Foi então que eu conheci o A. Rolou uma química muito forte entre nós e eu acabei me afastando do meu namorado. Várias vezes, ele me procurava e eu estava no motel com o A. Meu namorado continuava vivendo a vida dele, saindo com outras, e fomos seguindo assim. Nisso, ele começou a sentir muito ciúme do outo cara, que também vivia me ligando. Aquilo começou a incomodar de tal forma que ele não aceitava mais e pediu para a gente fechar o relacionamento. Foi o que fizemos, e dispensei o A. de vez.

Mas não durou muito. Em uma certa noite, durante uma festa em um sítio, com várias bebidas e muita dança, percebi que ele estava novamente se assanhando com outra menina. Fiquei no meu canto, como se não tivesse percebido nada. E acabou acontecendo de novo. Ele ficou com ela e eu fiquei com outro cara.

Começamos novamente a frequentar casas de trocas de casais e, naquela época, tudo era uma delícia, tanto para mim quanto para ele, pois ninguém cobrava nada de ninguém, saía na hora que quisesse, voltava com quem quisesse. Eu nunca tive ciúme porque estava ciente da situação. Além disso, ele nunca ficou com uma única garota por muito tempo, só comigo, porque gostava mesmo era de putaria.

O inesperado aconteceu

Porém, um dia, o rumo da nossa história começou a mudar. Eu estava completamente apaixonada por outra pessoa, um cara mais velho. E meu namorado, que hoje é ex, acabou descobrindo que esse meu relacionamento estava ficando mais e mais forte. Ele também via muitas mensagens no meu celular, em que eu dizia estar apaixonada pelo outro. Aí, meu ex fez a besteira de querer matar esse homem, dando dois tiros nele.

Eu não estava presente no momento, mas o que aconteceu é que o outro estava no bar com os amigos bebendo, quando meu ex chegou e começou a briga. Foi aí que ele disparou contra o meu ‘amante’. Foi uma confusão! De onde ele estava até o hospital mais próximo era exatamente uma hora de estrada e não tinha ambulância, nada perto. Então, o colocaram no carro e o levaram até a cidade.

Por sorte, ele não morreu, mas ficou em coma por quatro meses. Assim que ele saiu do hospital, fugimos juntos para outro estado. Hoje, sou casada com esse homem e temos cinco filhos lindos. A mais nova tem apenas 9 meses. Mas tenho um filho de 9 anos, um de 7 anos, outro de 4 anos e um de 2. Até hoje não sei se meu ex-namorado foi preso.

Experiência negativa

Se eu pudesse dar um conselho a quem abriu o relacionamento é: tome cuidado. Não dá para confiar plenamente que vamos seguir as regras porque não mandamos nos nossos corações. Sentimentos vêm e a gente não percebe. Se está namorando ou é casada, invente algo diferente somente entre vocês dois. Digo isso porque nada valeu a pena para mim naquela época."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Estilo de vida

Topo