Estilo de vida

Milhares de mulheres protestam na Polônia a favor do aborto

Wojtek Radwanski/AFP
Mulheres protestam pelo direito ao aborto na Polônia Imagem: Wojtek Radwanski/AFP

da ANSA, em Varsóvia

19/01/2018 09h00

Milhares de mulheres se reuniram nesta quarta-feira (18) em aproximadamente 60 cidades da Polônia para protestar contra um novo projeto do governo que endurece a legislação sobre o aborto.

Vestidas de preto, a maior parte das manifestantes repetiram o protesto realizado em outubro de 2016, quando vários atos obrigaram o governo a voltar atrás em um projeto de restringir o acesso à prática.

Veja também

A manifestação ocorreu após o Parlamento aprovar no último dia 10 de janeiro o projeto do partido conservador e nacionalista que governa o país, "Lei e Justiça", que limita o aborto voluntário.

Na ocasião, os políticos não aceitaram uma proposta dos cidadãos para legalizar o aborto, permitindo a interrupção da gravidez dentro dos primeiros meses de gestação em casos nos quais a mãe justifique danos psicológicos ou condições sociais adversas para ter o bebê.

O líder do partido conservador, Jaroslaw Kaczynki, já defendeu diversas vezes a proibição do aborto eugênico, quando a gravidez é interrompida por motivos referentes à qualidade de vida do bebê.

No entanto, por meio de uma iniciativa do grupo Stop Aborcja, uma comissão parlamentar está revisando a proposta.

O país possui uma das legislações mais restritivas sobre o aborto na Europa. Desde 1993, a lei da Polônia só permite a prática quando a saúde ou a vida da mãe estão em perigo, em casos de estupro ou incesto, ou se o feto sofre de má formação ou doenças irreversíveis.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Estilo de vida

Topo