Vida saudável

Quais os melhores chás para emagrecer? Veja 8 fatos sobre chás na dieta

Getty Images
Imagem: Getty Images

Gabriela Guimarães e Marina Oliveira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/05/2017 04h00

Sozinha, a bebida não faz milagre. Mas é inegável que ela potencializa o processo de perda de peso, em conjunto com uma reeducação alimentar e uma vida ativa. Veja, a seguir, como tirar proveito dos chás para afinar a silhueta.

  • Chá emagrece mesmo?

    Alguns chás ajudam no processo de emagrecimento porque têm efeito termogênico e estimulam a queima de gordura. "Os chás também têm ação anti-inflamatória e antioxidante", explica a nutricionista Maria Flávia Sgavioli, especializada em fitoterapia e nutrição funcional. Alguns chás possuem, ainda, efeito diurético, o que ajuda a eliminar a retenção de líquidos e contribuem para diminuir o inchaço, e o resultado é menos peso na balança.

  • Quais são as melhores ervas?

    Os chás verde, branco e vermelho, todos feitos com a planta Camellia sinensis, têm ação termogênica, ou seja, favorecem a queima de calorias. O chá de hibisco é uma das ótimas opções para ajudar na dieta. Para potencializar ainda mais seu efeito termogênico ferva as flores com ramas de canela. Já ervas como alecrim, camomila, capim-cidreira, erva-doce e dente-de-leão agem como desintoxicantes - eliminam pela urina as toxinas que circulam no organismo e dificultam a perda de peso.

  • Misturas de ervas funcionam?

    Sim, mas não se deve acrescentar mais de três tipos ervas ao mesmo preparo, para que uma não diminua o efeito da outra. Algumas combinações favorecem o emagrecimento, como chá branco, hibisco e cavalinha, dente-de-leão e hibisco e chá verde. Também dá para incluir outros ingredientes sem estourar a conta dos três itens. "Canela ou gengibre, por exemplo, potencializam a perda de peso", diz a nutricionista e fitoterapeuta Vanderli Marchiori, presidente da Associação Paulista de Fitoterapia.

  • O que deve ficar de fora do chá?

    O ingrediente proibido para colocar no chá é o açúcar, dizem as especialistas. Seja refinado, orgânico, mascavo, demerara ou de coco. "Ele reduz a ação dos fitoquímicos [que protegem e otimizam o funcionamento das células do organismo e também dispara a insulina, que gera acúmulo de gordura abdominal", diz Maria Flávia. Adoçantes também não são recomendados, especialmente os artificiais. A combinação de chá com leite, venerada pelos ingleses, é igualmente contra-indicada. "O cálcio do leite anula as propriedades do chá", afirma Vanderli.

  • Como preparar o chá?

    Prefira as ervas frescas ou secas. Aqueça a água e desligue pouco antes de começar a ferver. Então, coloque as ervas na água quente e abafe o recipiente com uma tampa ou um prato, por cinco minutos. "Para 500ml de água, use duas colheres de sopa de uma erva ou do mix de ervas", diz a nutricionista Carol Borghesi, que ministra cursos de culinária funcional. Se o chá for preparado com raízes e cascas, como o gengibre, ou folhas com caule, estes ingredientes devem ser colocados na água fria e fervidos por dez minutos. Depois, ao desligar o fogo, precisam ser abafados por mais cinco minutos.

  • Quanto posso beber de chá em um dia?

    A quantidade máxima indicada é de um litro de chá por dia. Ele pode ser fracionado em até cinco xícaras de 200ml. "Mais do que isso, há risco de baixar a pressão, pois a pessoa urina mais durante o consumo", diz Vanderli. Os chás estimulantes, como chá-verde e hibisco, não são indicados para pessoas hipertensas ou que utilizam medicamentos psiquiátricos. Eles também não devem ser consumidos após às 18h, para não atrapalhar o sono.

  • Qual é a validade do chá pronto?

    Ele pode ser consumido em até 24 horas, mas o ideal é tomar em até 12, para aproveitar bem todas as propriedades terapêuticas da bebida. Se for para beber quente durante o dia, é preciso armazená-lo em uma boa garrafa térmica, porque ele não pode ser reaquecido. Na geladeira, deve ser guardado em recipiente de vidro ou cerâmica.

  • O chá substitui uma refeição?

    Não mesmo. A bebida é benéfica, mas não é capaz de nutrir o corpo. "Precisamos de cerca de 45 nutrientes diferentes por dia, que devem vir de refeições diversificadas e equilibradas, com comida de verdade", diz Carol Borghesi.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Topo