Vida saudável

Quem tem hemorroida pode fazer sexo anal? Veja mitos e verdades da doença

Maria Júlia Marques

Do UOL, em São Paulo

10/07/2017 04h00

Falar sobre hemorroida é difícil. O assunto é delicado e causa certo constrangimento em quem tem, mas essa é uma doença como qualquer outra e merece atenção. Para se ter noção, a vergonha é tanta que até atrapalha nos diagnósticos. Médicos afirmam que as pessoas não gostam de assumir a condição e demoram para buscar atendimento, o que pode fazer com que o grau da hemorroida se agrave e o tratamento seja mais difícil.

Descubra quais os sintomas, o tratamento e até se a inflamação pode influenciar na sua vida sexual. E lembre-se, se tiver a doença, não tenha receio de marcar uma consulta.

Dúvidas sobre hemorroidas

  • Imagem: iStock
    iStock
    Imagem: iStock

    Hemorroida é uma veia machucada?

    Verdade: ela é como aquelas varizes que aparecem nas pernas. É uma veia que sofre insuficiência venosa. Ou seja, o sangue não consegue passar e ela se dilata, incha e causa dor e sangramento. "Todo mundo tem um grupinho dessas veias na ponta do ânus e, quando uma dessas veias dilata, recebe o nome de hemorroida", explica Marcelo Averbach, coloproctologista do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

  • Imagem: iStock
    iStock
    Imagem: iStock

    Só existe um tipo?

    Mentira: são dois tipos de hemorroidas, as internas ou externas. "Isso depende apenas da localização da veia afetada, ela pode estar dentro do ânus ou na ponta, ficando para fora. São dois tipos de doença e podem até acontecer simultaneamente", diz Renato de Araújo Pereira, cirurgião do aparelho digestivo da clínica Gastroinclusive, também em São Paulo. Além disso, as hemorroidas internas são divididas em graus, que vão de 1 a 4, variando de acordo com a intensidade e exposição da veia.

  • Imagem: iStock
    iStock
    Imagem: iStock

    Dói e sangra o tempo todo?

    Mentira: o principal sintoma é dor ao ir ao banheiro, quando há mais sangramento. "O sangramento da hemorroida se dá no fim da evacuação, ela não costuma sangrar em outros momentos. O sangue é vermelho bem vivo e aparece no vaso ou no papel higiênico", diz Pereira. Se o sangue é mais escuro e está no meio das fezes não deve ser hemorroida. Quem sofre com a doença sente incomodo ao sentar e pode ter coceira na região. Se for externa, você pode identificar passando a mão no ânus, a sensação é como se tivesse uma bolha no local.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Quem tem hemorroida é proibido de fazer sexo anal?

    Mentira: desde que você use lubrificante, não há problema. O que pode acontecer é que, sem lubrificação, o pênis machuque ainda mais o ferimento. Se um vaso hemorroidário já estiver inflamado, com a fricção ele pode dilatar, mas é raro que o sexo sozinho cause uma hemorroida. O mais comum é que o sexo anal cause fissuras. Para não correr o risco de nenhum machucado, basta lubrificar bem a região.

  • Imagem: iStock
    iStock
    Imagem: iStock

    A causa é prisão de ventre?

    Em partes: para entender a hemorroida, imagine um cano onde passa água frequentemente. Se, de repente, você aumenta muito a pressão da água, ele pode estufar ou estourar. A lógica, quando se trata de hemorroida, é a mesma: tudo que aumente a pressão nas proximidades das veias da região anal, como fazer muita pressão para evacuar e prisão de ventre, pode causar essa inflamação. No entanto, a doença também pode ser genética. Além disso, a gravidez e a obesidade também podem levar ao quadro. "Ao estar grávida, o feto ocupa espaço no corpo e comprime as veias, aumentando a pressão na região. No caso da obesidade, também há aumento da pressão intra-abdominal, além do fator da má-alimentação", afirma o médico Averbach.

  • Imagem: iStock
    iStock
    Imagem: iStock

    Comer mal influencia no aparecimento de hemorroida?

    Verdade: se você não tem uma dieta rica em fibras, pode estar mais propício a ter hemorroidas. Além de ter que fazer mais esforço para ir ao banheiro --aumentando a pressão e causando hemorroidas. E as fezes secas podem machucar as veias com o atrito (causando novas hemorroidas ou irritando as já existentes). Para evitar, tome bastante água e tenha uma dieta balanceada rica em fibras, com muito mamão e ameixa, por exemplo.

  • Imagem: iStock
    iStock
    Imagem: iStock

    Quem tem hemorroida não pode usar papel higiênico?

    Verdade: pois é, é melhor parar de se limpar com o papel higiênico e confiar mais na ducha. O papel é seco, traumatiza e machuca a hemorroida. Para ter noção de como o papel pode machucar basta esfrega-lo nos lábios, já que a mucosa anal é semelhante com a labial. "Você sente que trava um pouco, incomoda", diz Pereira. A água garante uma higiene melhor e sem nenhum trauma local.

  • Imagem: iStock
    iStock
    Imagem: iStock

    Resfriado causa a doença?

    Mentira: não faz sentido relacionar as duas coisas. O que pode acontecer é aumentar o incômodo de quem já tem hemorroida. Você já fez muitos abdominais e horas depois espirrou e sentiu a dor do exercício pegando seu abdômen? É isso. "O espirro e a tosse fazem com que haja aumento da pressão intra-abdominal, mas isso não tem uma relação direta com o aparecimento de hemorroida. Só quem já tem é que pode sentir um incomodo", explica Pereira.

  • Imagem: iStock
    iStock
    Imagem: iStock

    O tratamento é apenas com banho de assento?

    Mentira: cada caso é um caso. Se a hemorroida for pequena, de primeiro ou segundo grau, uma dieta rica em fibras, muita ingestão de água, exercícios e pomadas podem ajudar. As pomadas são sintomáticas e ajudam a reduzir a dor e o desconforto, mas não curam. Também é indicado banho de assento com água morna e sabonete neutro. É indicado que o paciente agache na bacia, fique de cócoras, para a água entrar em contato direto com a hemorroida. Em casos mais graves e avançados, o paciente pode ter que operar.

  • Imagem: iStock
    iStock
    Imagem: iStock

    E a cirurgia é desconfortável?

    Verdade: existem diferentes tipos de operação e só um médico pode dizer qual é mais adequada para cada caso. A mais comum delas consiste em dar um nó na base da veia, cortá-la, cauterizar e dar um ponto. O pós-operatório pode ser incômodo, pois como você fez um corte no ânus dói para ir ao banheiro nas primeiras vezes. Mas os médicos afirmam que em uma semana o desconforto já é inexistente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Bloomberg
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
Bloomberg
Bloomberg
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
TV e Famosos
Redação
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo