Vida saudável

Cancún quer mostrar o que tem de melhor na Cúpula da Mudança Climática

23/11/2010 10h00

Cancún (México), 23 nov (EFE).- A uma semana do início da 16ª Conferência das Partes da Organização das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-16), o principal balneário do México se prepara para mostrar seu melhor lado durante o evento mais importante que a cidade já abrigou em seus 40 anos de história.

Segundo o oficial maior da Secretaria de Relações Exteriores (SRE), Julio Camarena, é esperada a chegada de 25 mil pessoas, das quais cerca de 20 mil participarão dos eventos oficiais, representando 194 países.

A reunião será inaugurada na próxima segunda-feira pelo presidente mexicano, Felipe Calderón, e após a abertura a secretária de Relações Exteriores do México, Patricia Espinosa, será nomeada presidente da Conferência.

Também é aguardada a chegada dos ministros de Exteriores e Meio Ambiente das nações participantes e a participação de alguns governantes, como os já confirmados Evo Morales, da Bolívia, e Luiz Inácio Lula da Silva, do Brasil.

Para a Secretaria de Relações Exteriores, a presença dos grupos alternativos será menor que a esperada inicialmente, pois só está prevista a chegada de oito mil participantes.

No âmbito empresarial e turístico, espera-se que a cúpula ambiental, onde oficialmente foi investido ao redor de US$ 68 milhões, renda um lucro médio de US$ 75 milhões em nível local, principalmente em hospedagem, alimentação e bens de serviços.

Os três recintos onde serão realizadas as atividades oficiais, - o complexo hoteleiro Moon Palace, o centro de convenções Cancún Messe e a Villa Climática -, foram submetidos a constantes revisões logísticas e já estão sob um rigoroso cerco de segurança, formado por seis mil policiais.

Desde o último fim se semana, chegaram à cidade vários contingentes de corpos de segurança que estarão encarregados de custodiar por céu, terra e mar todo o município de Benito Juárez, principalmente a região hoteleira de Cancún e o povoado de Puerto Morelos.

Nas vias de acesso a Cancún, mas especialmente a que liga a cidade à Riviera Maya, serão instalados postos de controle e segurança, os quais estarão no comando membros da Inteligência, do Exército mexicano e da Polícia federal.

A chamada Vila Climática, onde estão programadas atividades culturais e esportivas, entre elas o festival "Cantando pelo Planeta", iniciará suas atividades em 27 de novembro e finalizará em 12 de dezembro.

Neste lugar, é esperada a presença da orquestra sinfônica da Venezuela e a do México, assim como a de diversos artistas.

Junto aos eventos oficiais, o Governo do México convocou o fórum Green Solutions@Cop16, onde presidentes de empresas, associações empresariais e funcionários debaterão entre 5 e 8 de dezembro sobre a troca que permite avançar rumo a uma economia "verde", com menos carbono.

Por outra parte, a Comissão Federal de Eletricidade anunciou que está totalmente pronta a torre eólica construída em frente ao hotel Moon Palace, que gerará energia elétrica para o hotel e o centro de convenções Cancún Messe até o final da cúpula climática.

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
BBC
do UOL
Estilo
do UOL
Estilo
Redação
Estilo
UOL Especiais
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo