Alimentação

Dieta dissociada

Isabela Leal e Ana Paula Rafanini

Para o UOL Ciência e Saúde

04/01/2010 07h00

O que propõe
O principal conceito dessa dieta é não combinar proteína animal e carboidrato na mesma refeição. “Assim as pessoas conseguem consumir, e bem, os principais itens de cada grupo alimentar, perdendo peso com saúde”, justifica o endocrinologista João César Castro Soares, de São Paulo.

“Quando se mistura carboidratos com proteínas, as pessoas demoram mais para ter saciedade e por isso comem mais, já que não enjoam, fazendo com que o aparelho digestivo fique sobrecarregado”, complementa o médico.

Outra desvantagem apontada pelo endocrinologista em decorrência dessa combinação é a propensão a armazenar gordura no organismo. “Isso ocorre porque consumir proteína animal e carboidrato ao mesmo tempo aumenta a liberação do hormônio insulina que é responsável por inibir a enzima lípase, responsável pela quebra da gordura. Conclusão: sem esse mecanismo, a tendência é aumentar a reserva de gordura corporal”, argumenta.

Como é feita
No café da manhã é indicado comer uma fatia de pão de forma integral, com geléia diet e uma fruta. No meio da manhã, assim como no meio da tarde, é bom comer uma fruta, uma barra de cereais (sem açúcar), um iogurte ou uma gelatina diet.

No almoço, deve-se priorizar alimentos ricos em carboidratos (massas, batatas, arroz e seus derivados) que dão energia e são queimados com as atividades diárias, evitando a perda de massa muscular. O ideal é dar preferência para os itens integrais como arroz, macarrão e pão integrais e ainda batata doce e mandioca, que possuem um índice glicêmico mais baixo, logo têm o seu metabolismo pleno.

No jantar é recomendado lançar mão das proteínas, encontradas em carnes de todos os tipos (vermelha, de frango, de peixe), ovos e queijos. “Pois trazem saciedade e evitam aquela compulsão típica do horário”, justifica o médico João César, que recomenda filé mignon ou lagarto, filé de frango (sem pele), salmão, sempre acompanhados de verduras e legumes.

Antes de dormir ainda fica liberado uma xícara de leite desnatado ou uma fruta. Iniciar as principais refeições com bastante salada, para saciar a fome e garantir a ingestão de fibras, é premissa desse cardápio.

Além dessas orientações, na dieta dissociada o açúcar não deve ser consumido, com raras exceções, e ainda é recomendado que a pessoa faça seis refeições, evitando longos períodos de jejum (no máximo três horas), que predispõem a compulsão alimentar.

Promessa
A dieta dissociada permite até 10% da redução do peso atual por mês.

Contraindicação
“Comer proteínas com carboidratos ajuda na absorção de aminoácidos e evita que a proteína seja usada como fonte de energia, o que previne a perda de massa muscular”, lembra a nutricionista Cristiane Ruiz Durante, de São Paulo. E a endocrinologista Adriana Moretti, de São Paulo, enfatiza: “para preservar a saúde, o ideal é que em cada refeição se consuma pelo menos um alimento de cada um dos grupos de nutrientes e não separá-los”. Os vegetarianos podem substituir a parte de proteínas por carboidratos. Quem tem doença celíaca (alergia a glúten), deve consumir somente alimentos permitidos pelo seu médico.

Eu fiz

“Conheci a dieta dissociada em um SPA, onde segui o cardápio por 15 dias. Ao sair, retomei minhas atividades normalmente, mas há dois meses continuo a não misturar proteína animal e carboidrato e procuro comer a cada três horas. O que mais gosto é a praticidade e facilidade de associar as comidas, além de ser uma dieta que trabalha com hábitos alimentares, transforma completamente os costumes e não tem enfoque apenas na perda de peso. Não foi fácil, tive que me submeter a algumas mudanças complicadas como ter de aprender a parar de comer arroz, feijão e bife, por exemplo. Em 35 dias emagreci 15 kg, fui dos 95 para os 80. E desde que me propus a seguir esse cardápio, venho mantendo, sem dificuldade. Continuo fazendo e provavelmente não deixe de fazer tão cedo, pois além de simples e fácil, é garantido. Me sinto bem e com disposição.”
Lito Fernandes, 39 anos, biólogo de São Paulo

Você já fez dieta dissociada? Diga como foi

do UOL
Estilo
RedeTV! Entretenimento
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
Estilo
BBC
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Comidas e Bebidas
UOL Comidas e Bebidas
do UOL
Band Terra Viva
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Estilo
do UOL
do UOL
Estilo
Estilo
Estilo
RedeTV! Entretenimento
RedeTV! Entretenimento
RedeTV! Entretenimento
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
Estilo
BBC
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Topo