Alimentação

Com fama de emagrecedor, óleo de coco é mais calórico que manteiga

Do UOL

Em São Paulo

23/04/2012 06h00

Se você é o tipo de pessoa que fica de olho em qualquer novidade para emagrecer, certamente já incluiu o óleo de coco no seu cardápio. Desde que algumas reportagens anunciaram que o alimento ajuda a afinar, as lojas de produtos naturais não pararam de repor os estoques. Mas especialistas ouvidos pelo UOL Dieta e Boa Forma são menos otimistas e alertam que, como qualquer outro óleo, o de coco é cheio de calorias.

“Com 110 calorias por colher de sopa, o óleo de coco é mais calórico que a manteiga, que tem 74 calorias”, comenta a endocrinonlogista Ellen Simone Paiva, uma das autoras do blog Comer Sem Culpa. Ou seja, quem segue a recomendação de consumir duas ou três colheres de sopa por dia do óleo acaba consumindo 220 ou 330 calorias. Para se ter uma ideia, o hambúrguer simples do Mc Donalds tem 250 calorias.

A endocrinologista ainda ressalta que o óleo de coco é rico em gordura saturada. “Sabemos que, em animais, o óleo de coco aumenta o LDL (colesterol ruim) e os depósitos de gordura no fígado”, diz. “Não há dúvida de que, a longo prazo, ele é totalmente inadequado em uma dieta”, conclui.

Para a médica, os benefícios atribuídos ao produto no que se refere ao emagrecimento não passam de efeito placebo. Ou seja, a pessoa se propõe a usar o óleo de coco, mas passa a comer menos e a se exercitar mais, atitudes que levam naturalmente à perda de peso, independente do consumo do suposto emagrecedor.

"Emagrecedores naturais"

Ela também é cética em relação a outros “emagrecedores naturais” como a quitosana, o extrato de feijão branco e bebidas ricas em cafeína, como chá verde e café verde. A médica acredita que medidas simplistas para perder peso e com conotação milagrosa só atrapalham o tratamento da obesidade, uma vez que desencorajam as pessoas a buscarem as mudanças realmente necessárias para vencer a balança.

  • Arte UOL

    Suplementos podem ajudar a aumentar a massa muscular e a emagrecer; conheça alguns deles

A nutricionista Mariana Del Bosco, da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade), também adota uma posição conservadora em relação aos produtos naturais que prometem perda de peso. Na opinião dela, se as drogas pesquisadas e aprovadas com esse fim, que possuem uma série de efeitos colaterais, não são capazes de conter a obesidade, o que dizer de fitoterápicos sem evidência científica?

Para ela, ainda que a gordura presente no óleo de coco tenha propriedades interessantes, é preciso levar em conta o bom senso. “Será que não é melhor temperar a salada com um bom azeite do que engolir duas colheres de óleo de coco no café da manhã?”.

Efeito tênue

Já para o endocrinologista especializado em nutrologia Mohamad Barakat, muitos desses produtos naturais vendidos com apelo para emagrecer têm sua utilidade. Para ele, o óleo de coco, por exemplo, é um ótimo alimento. “Ele é termogênico, acelera o esvaziamento intestinal e é bom para atletas por ser rico em triglicerídeos de cadeia média”, diz. Ele diz que o óleo de cártamo, outra gordura que ficou famosa entre frequentadores de academia, também possui efeitos parecidos.

O médico diz que, associados a uma educação alimentar, suplementos como esses óleos, o café e o chá verdes, entre outros produtos, funcionam a longo prazo. “É tênue o efeito, mas é real”, considera. Ele enfatiza que o resultado não pode ser comparado a remédios que cortam a fome, como os derivados de anfetamina. E alerta que não adianta tomar todos esses suplementos juntos se não houver mudança de comportamento - se a pessoa não comer menos e se exercitar mais, não vai ter resultado algum.

Se você decidir experimentar um desses produtos naturais para emagrecer, lembre-se de consultar um profissional de saúde. Fique atento às pesquisas divulgadas sobre os suplementos (a maioria é feita com um número pequeno de pessoas e, portanto, tem resultados questionáveis). E também verifique se o produto tem registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
Blog Bella Falconi
Blog Nutrição sem neura
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
BBC
Blog Bella Falconi
do UOL
Blog Nutrição sem neura
do UOL
Estilo
Blog Bella Falconi
Blog Nutrição sem neura
Estilo
Estilo
BBC
Blog Bella Falconi
Opiniões Estilo
Blog Nutrição sem neura
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Blog Bella Falconi
do UOL
Blog Nutrição sem neura
do UOL
Blog Bella Falconi
Blog Nutrição sem neura
Blog Bella Falconi
do UOL
Blog Bella Falconi
Agência Estado
Blog Bella Falconi
do UOL
do UOL
Blog Bella Falconi
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Bella Falconi
Estilo
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
Blog Bella Falconi
Topo