Boa forma

"Tenho dois filhos e barriga de tanquinho", diz ex-BBB que secou 36 quilos

Reprodução/Instagram
A ex-BBB Priscila Pires emagreceu 36 quilos depois de duas gestações Imagem: Reprodução/Instagram

Depoimento a Thamires Andrade

Do UOL

19/12/2016 07h00

Participante do BBB 9, Priscila Pires sempre fez o estilo "mulherão" e adorava praticar atividade física. Mas, depois de duas gestações, ela viu o ponteiro da balança subir de 59 para 95 quilos. Depois do segundo filho, a ex-BBB resolveu emagrecer e conta quais foram os desafios nessa trajetória. Leia a seguir:

"Sempre pratiquei esportes desde pequena e gostava de ir para academia, cuidar da saúde e ter um corpo bonito, era vaidosa com relação a isso. Quando entrei no BBB, tinha um corpo mais modelado, era mais redondinha. Hoje, tenho um corpo mais atlético.

A mudança no meu corpo aconteceu na minha primeira gestação. Como foi uma gravidez de risco, precisei ficar em repouso absoluto a partir do quarto mês e, como não tinha o que fazer, comia. Engordei 35 quilos. Muita gente me perguntava ‘Como você engordou tanto?’. Engordei porque comi, ué. Para mim, não tem essa de jogar a culpa no mundo. Só engorda, quem come.

Tive o Gabriel e voltei a me cuidar, mas, logo depois, engravidei novamente do Pietro. Voltei a comer absurdamente, fiquei com muita vontade de doce. Uma amiga fazia cupcakes e me trazia uma caixa com 20 e eu comia tudo. Sempre pensava que, depois da gestação, emagreceria, mas não é fácil tirar quilos e quilos de você.

Antes da gravidez, pesava 59 quilos e cheguei a 95. A coach Vanessa Rangeli me ajudou muito com vários truques de alimentação, me ensinou a fazer coisas gostosas que não engordam. O bom é que sempre gostei de comer bem, nunca coloquei salada no prato por obrigação.

O chato é que quando você começa uma dieta, você faz sozinha, o mundo não faz junto com você. Todo mundo chama para festa, churrasco e, se depender dos outros, você sempre come uma coisinha ou outra: “só hoje”. É muito difícil ser persistente, focada e determinada, mas resisti a essas situações.

Também contei com a ajuda da personal trainer Fernanda Marcellino na época que morei no Rio de Janeiro. Ela me botou para correr, literalmente. Também fazia muay thai. Não treinava na academia por que todo mundo ficava me olhando, conseguia ouvir o pensamento das pessoas: ‘nossa, ela sempre foi bonita, olha como ela está gorda’.

Quando me mudei para Campo Grande, resolvi pegar pesado na musculação. Comecei a namorar o João, que é atleta de fisiculturismo, e ele tem me ajudado a desenhar meu corpo. Hoje, sou mãe de dois filhos, tenho 34 anos e nunca tive um corpo desse na vida. Tenho até barriga de tanquinho, nunca imaginei.

Hoje em dia, para manter o meu físico, faço uma dieta mais regrada. Não como açúcar, refrigerante ou fritura. Também bebo muito líquido e como de três em três horas. Uma coisa legal de ter um relacionamento com um atleta é que nós traçamos projetos juntos, agora fizemos uma dieta para o nosso “campeonato de Ano Novo”. Quando o parceiro não fala a mesma língua que você fica mais difícil. Não dá para fazer dieta e o namorado sentar do lado e comer um prato de bolo do seu lado.

Atualmente, estou com 63 quilos e uma taxa de gordura corporal baixa. Sou determinada para tudo na vida, por isso, quando estou seguindo um plano alimentar mais restritivo, levo minha marmita para todo canto. Mas, quando não estou com projeto, me permito ter um dia do lixo para manter minha vida social.

A minha dica para quem quer emagrecer é não se pesar toda hora. A balança desanima a gente. Quando estamos fazendo um exercício de impacto, trocamos a gordura pela massa magra e, por isso, nem sempre emagrecemos no ponteiro. No começo, me pesava muito e ficava arrasada, pois o número seguia o mesmo, mas via que meu corpo estava mudando –já entrava em algumas roupas e tudo."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Blog do Fernando Guerreiro
do UOL
Estilo
do UOL
Blog do Fernando Guerreiro
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Fernando Guerreiro
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Especiais
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo