Boa forma

"Perdi 10 quilos em um mês e acham que é cirurgia", conta Luciano após foto

Reprodução/Instagram
O cantor Luciano emagreceu 37 quilos e chamou atenção nas redes sociais Imagem: Reprodução/Instagram

Thamires Andrade

Do UOL

13/01/2017 04h03

O cantor Luciano, da dupla Zezé Di Camargo e Luciano, virou notícia ao postar uma foto sem camisa, exibindo o físico depois de ter eliminado 37 quilos. Mas não é de hoje que o cantor está enxuto. Ele iniciou a reeducação alimentar em 2013, mas foi no fim de 2015 que emagreceu dez quilos em um mês. "Quando apareci no Carnaval do ano passado [2016] comentaram sobre como estava magro. Até falaram que fiz cirurgia. Pô, fiquei três anos lutando para emagrecer!", contou ao UOL.

Luciano conta que penou para secar os primeiros 27 quilos e resolveu apostar no método Pronokal para terminar de emagrecer o que queria. "Quem me indicou foi meu produtor que eliminou 35 quilos, marquei consulta com uma endocrinologista e comecei a seguir o programa", afirma.

De acordo com Isabela Bussade, mestre em endocrinologia pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e responsável científica da PronoKal, o método se baseia no uso de substitutos alimentares proteicos [sachês] para compor uma dieta cetogênica. "As refeições são todas balanceadas de acordo com o peso ideal para o paciente e a quantidade de carboidrato é restringida para que o corpo entre em cetose, que é um mecanismo bioquímico que faz com haja uma queda da insulina no corpo e uma elevação do glucagon [que estimula a perda de peso] e, consequentemente, uma lipólise [quebra de gordura]", explica.

Comida em sachê?

A princípio, a ideia de um pó virar comida pode soar estranha, mas, Isabela explica que isso é possível graças à tecnologia alimentar. “Conseguimos fazer alimentos proteicos, mas que têm sabor de carboidrato, como tortas, mousses e panquecas. E o melhor é que o preparo é fácil. A pessoa mistura em água e segue o preparo que estiver na receita. Se for de brownie, por exemplo, só colocar no forno”, explica.

Para Luciano, essa facilidade de fazer os alimentos é uma das grandes vantagens do método. “Principalmente nos fins de semana que viajo. Se fico quatro dias na estrada, consigo ficar na dieta. É só carregar o sachê, dissolver na água e ele vira mousse de chocolate, omelete, panqueca ou suco. E o melhor é que eu gosto de todos”, fala.

Fase ativa

O método Pronokal é dividido em três fases e é na primeira que acontece a cetose, explicada por Isabela. Nesse período, a endrócrino explica que não são permitidos bebidas alcoólicas, nem docinhos esporádicos. “Se a pessoa vai em uma festa e come um doce, mesmo sendo algo esporádico, ela rompe a cetose e deixa de perder peso da forma adequada. Por isso que, uma vez iniciada a fase ativa, a pessoa tem que se comprometer ao tratamento”, explica.

Além dos sachês prescritos pelo médico, é permitido consumir dez gramas de azeite e verduras e legumes em quantidades controladas. “O paciente também pode manter a atividade física se preferir, mas com uma intensidade de leve a moderada”, explica.

Fase de adaptação fisiológica

É nessa etapa que são reintroduzidos progressivamente os carboidratos e gorduras. “Só entra nessa fase quem atingiu 80% do peso ideal, ou seja, se tem que perder 10 e já eliminou oito, começa a adaptação. E ela precisa durar, no mínimo, de uma a duas vezes mais que a fase de perda rápida”, explica Isabela.

Fase de manutenção

A endocrinologista explica que nessa fase é prescrita uma dieta equilibrada [de 2.000 a 2.500 calorias] e o paciente já pode consumir os alimentos habituais caseiros, podendo usar de um a dois sachês Pronokal como forma de suplementação após o exercício.

Essa é a fase em que Luciano se encontra e comemora a boa forma física. “Sigo uma alimentação equilibrada, rica em carne branca e vegetais, sem os vícios de antes, como doce e carboidrato industrializado em excesso. Isso não quer dizer que um dia ou outro eu não vá comer um pudim da minha sogra, mas sem exageros. Isso que eu acho legal dessa dieta”, explica.

Além de manter uma alimentação regrada, o cantor não deixa a atividade física de lado. Ele pratica muay thai há três anos e também gosta de correr e caminhar na esteira. “Mantenho a alimentação e treino em dia por que brinco que entra o vento na minha boca e já engordo. Para eliminar dois quilos é uma eternidade, mas para ganhar dois é fácil”, afirma.

Preço da dieta

O método é individualizado e prescrito por um médico, segundo Isabela, o paciente vai à consulta normalmente e, se receber a indicação, vai e compra os sachês, como se fosse um medicamento. "O médico não tem nada a ver com a venda. O paciente sai do consultório e depois adquire os produtos. Como a dieta é individualizada, o valor total depende da quantidade de sachês prescritas pelo especialista e da fase em que o paciente se encontra", explica a endocrinologista.

Segundo ela, o custo médio de um sachê é de R$ 19, ou seja, se o paciente precisar de seis sachês por dia [café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia], ele desembolsará R$ 2.950 por mês.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Especiais
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
Topo