Alimentação

Alice Wegmann fala sobre comer por ansiedade; você passa por isso?

Reoprodução/Instagram/@alice.weg
A atriz Alice Wegmann que disse ter sofrido de "compulsão alimentar por ansiedade" Imagem: Reoprodução/Instagram/@alice.weg

Adriana Nogueira

Do UOL

20/01/2017 16h38

A atriz Alice Wegmann, a Marina da novela “A Lei do Amor” (Globo), disse em entrevista para a revista “Marie Claire” que acredita ter tido um “problema de compulsão alimentar pela ansiedade”. Comer por ansiedade e ser compulsivo são coisas diferentes, que podem estar relacionadas ou não.

“A maioria das pessoas come por ansiedade, mas quem tem compulsão não consegue parar, chega a passar mal de tanto comer. Tenho pacientes no consultório que levantam de madrugada para comer uma lata inteira de leite condensado ou saem de casa para comprar algo”, afirma a endocrinologista Maria Fernanda Barca, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e da Sociedade Endócrina dos Estados Unidos.

A psicóloga hospitalar e de transtornos alimentares Sabrina Gonzalez disse que outra característica de quem come por compulsão [que é uma doença catalogada pela Organização Mundial da Saúde] é sentir culpa após o comportamento. “A pessoa se sente culpada, cai a autoestima e ela tende a cometer outros atos compulsivos”, fala Sabrina.

Busca de alívio

A psicóloga diz que tanto quem come por ansiedade quanto quem tem compulsão alimentar usa a comida como recurso para aliviar o sofrimento psíquico.

Segundo Sabrina Gonzalez, além do descontrole ao comer e o sentimento de culpa, o compulsivo alimentar perde a seletividade. “Quem come por ansiedade, em geral, sente vontade de alimentos específicos, como um bombom ou um bolo. Já quem é compulsivo come qualquer coisa, o que estiver pela frente.”

Razões metabólicas

Para a endocrinologista Maria Fernanda, antes de determinar qualquer forma de tratamento para a compulsão alimentar, é preciso investigar se a causa do problema não é metabólica.

De acordo com a médica, o indivíduo precisa se submeter a um exame de sangue que avalie a relação entre a glicose e a insulina no organismo. “A pessoa pode apresentar resistência à insulina. Esse hormônio é responsável por jogar o açúcar para dentro da célula. Quando não age como deveria, o cérebro manda uma mensagem que precisamos comer mais carboidratos [fontes rápidas de açúcar], principalmente.”.

Descartadas razões metabólicas –que são resolvidas com medicamentos-- para o ato de comer demais, o tratamento pode consistir em psicoterapia, com psicólogo ou psiquiatra, associada ou não a remédios anticompulsivos (que obrigatoriamente têm de ser prescritos por um médico).

Você come mais quando está ansioso?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Blog Bella Falconi
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Bella Falconi
Estilo
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
Blog Bella Falconi
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
Estilo
Estilo
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
TV e Famosos
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Comidas e Bebidas
UOL Comidas e Bebidas
do UOL
Estilo
RedeTV! Entretenimento
Topo