Pode isso?

Aryane Steinkopf usa filho como "carga" no agachamento; pode isso?

Reprodução/Instagram
A ex-panicat Aryane Steinkopf usou o filho Aarão como "carga" no agachamento Imagem: Reprodução/Instagram

Thamires Andrade

Do UOL

19/04/2017 16h46

Após o parto, muitas mulheres querem voltar a forma antiga, mas sem deixar os filhos na hora de praticar alguma atividade. É o caso da ex-panicat Aryane Steinkopf, que resolveu fazer uma série de agachamentos, exercício que fortalece as pernas e glúteos, usando o filho, Aarão, como “peso”. "Agachamento de hoje! Ele adora os agachamentos da mamãe. Se joga ou dorme", escreveu no vídeo compartilhado no Instagram.

A polêmica nas redes

Após a publicação da imagem, alguns seguidores de Aryane questionaram se a ex-panicat estava fazendo certo ao usar o filho para praticar atividade física. "Não acho legal a criança ficar assim", escreveu uma seguidora. 

No entanto, ela recebeu apoio de muitas mulheres que diziam fazer o mesmo com seus filhos. "O meu baby dormía quando eu fazia com ele", compartilhou uma seguidora. "Dá mais dicas de treino com os babys", pediu outra.

Pode isso?

Mas, afinal, usar a criança como peso durante a atividade física está liberado? De acordo com os especialistas ouvidos pelo UOL, não há problema algum em incluir a criança na rotina de atividades físicas, no entanto, é preciso tomar alguns cuidados.

O primeiro deles, segundo Nelson Douglas Ejzenbaum, pediatra membro da SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria), neonatologista e homeopata infantil, é a coluna da criança já estar firme. "A partir do terceiro mês, a coluna do bebê se firma, então, é bom esperar um pouco depois desse período para começar a usar a criança nas atividades físicas", explica. No caso de Aryane, Aarão já tem cinco meses e a coluna estabilizada.

Outro ponto importante destacado por Ejzenbaum é o ambiente onde os exercícios serão feitos junto com a criança. "Um local com pesos soltos e outros objetos perigosos não é adequado. É só pensar você levaria um bebê para uma fábrica com serrote e tijolos soltos? Então também não deve levá-lo para um ambiente com pesos, como uma academia", fala.

O pediatra também acha importante que o exercício seja feito de forma lúdica para a criança. Para ele, a ideia é que o bebê se divirta durante a atividade da mãe. "A criança não pode ser prejudicada. Não dá para fazer algo que ela não esteja gostando ou enquanto ela esteja nervosa ou chorando. Agora se o bebê estiver confortável, será como uma brincadeira ", diz.

O jeito de segurar a criança também é importante

De acordo com Juliana Calheiros, professora de educação física e idealizadora da Materna Fit, consultoria especializada em treinos para mães, o jeito que as mães usam as crianças durante a atividade também é importante para que a "sobrecarga" funcione.

"A criança deve ser colocada sempre no centro do corpo, no centro do movimento, para que o trabalho no grupo muscular seja feito da forma correta. Ela deve ficar ou sentada nos ombros da mãe ou no colo, segurada pelos dois braços", explica Juliana.

Outra opção que a professora de educação física oferece é usar o canguru. "Ao contrário do sling, o canguru distribui o peso da criança como um todo. Fora que a mãe pode escolher se vai deixar o rostinho da criança de frente ou de costas para si", explica.

Há contraindicação?

Para fazer o exercício com a criança, no entanto, a mulher não pode ter lesões na coluna. "Ao colocar a criança nos ombros ou posicionada no centro do corpo, isso gera uma sobrecarga nos discos da coluna e nas vértebras. Para fazer a atividade é preciso estar com a saúde articular em dia", diz.

Se a mãe nunca tiver feito qualquer atividade física, também não é recomendado que ela inicie já usando o bebê como sobrecarga. "Um iniciante não precisa de sobrecarga, precisa aprender a executar o movimento corretamente sem machucar os joelhos e o quadril. No caso da ex-panicat, ela já é treinada, por isso, é interessante a sobrecarga ", fala.

Segundo a professora de educação física, várias outras atividades físicas, além do agachamento, podem ser realizadas com a presença das crianças, como afundo, elevação pélvica e alguns tipos de exercícios abdominais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo