Vida saudável

Fico transtornada se não tenho uma boa noite de sono, diz Flávia Alessandra

Reprodução/Instagram/@flaviaalereal
Atriz Flávia Alessandra posa em quarto do Hotel do Sono, espaço que funcionará na capital paulista até o dia 24 de julho Imagem: Reprodução/Instagram/@flaviaalereal

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

11/07/2017 17h51

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), no Brasil, 40% da população sofre com a insônia. Para conscientizar a população e abordar as mudanças no comportamento que podem evitar a doença, a empresa farmacêutica Medley inaugurou na capital paulista o Hotel do Sono, um espaço para ensinar a população a dormir melhor.

Na inauguração do lugar, a atriz Flávia Alessandra, que tem uma rotina em constante mudança, dependendo da novela, peça ou filme que está gravando, contou que sempre buscou informações sobre como dormir melhor. Tudo por que acompanhou de perto os problemas da mãe, que sofre de insônia crônica.

Uma das coisas que funciona para atriz é a meditação. “Antes de dormir, faço um apanhado de como foi o dia, agradeço e penso o que poderia ter sido diferente. Aí entro em um processo de meditação, que me ajuda a induzir o sono também”, conta.

Para Flávia, a meditação não é benéfica só para uma boa noite de sono, mas na qualidade de vida como um todo. “Luxo vai ser quando conseguir acordar e meditar logo na sequência, antes do café, para só depois dar início ao dia.”

Hoje é impossível para a atriz, que é mãe de Giulia, 17 anos, e Olívia, 6. “Quando acordo, as duas já estão me chamando. Não tenho a menor chance de ter esse tempo para mim. Mas gosto de praticar meditação também no jardim de casa, perto das plantas, pisando na grama.”

Ainda que reconheça que tenha algumas noites mal dormidas, a atriz confessa que duas coisas a tiram do eixo: sono e fome. “Meu marido já sabe. Fico transtornada, de mau humor e ‘bodeada’. Nem raciocínio. Não consigo juntar leu com creu. Às vezes, quando chegamos de viagem e temos que sair, ele já me pergunta se eu não quero tirar um cochilo antes”, brinca.

O cochilo, inclusive, faz parte do dia a dia de Flávia. Ela tira 20 minutos depois do almoço para “desmaiar”. “Nós, mulheres, acumulamos muitas funções. É o trabalho, a casa, nós queremos abraçar o mundo e tudo é muito intenso. Temos que engatar a ré de vez em quando para desacelerar.”

Alimentação também contribui para um sono bom

Como sempre leu sobre insônia, Flávia sabe bem que os alimentos são fundamentais para dormir melhor, já que eles facilitam ou dificultam a digestão. Ela costuma manter uma alimentação saudável e variada, principalmente durante a semana, já pensando na noite de sono.

“No fim do dia, opto por alguns alimentos como mel, cereais, banana e cereja. Tenho um pico de fome perto das 18h, então, como algo que me ajuda a desacelerar”, fala.

Nem quando precisa treinar de noite a atriz se queixa. “Como malho muito pesado, a malhação não me deixa alerta, saio do treino exaurida. Tem dias que chego e nem quero tomar banho, de tão cansada que estou. Lá, eu elimino as últimas energias que tenho. Chego e já capoto.”

Atitudes que ajudam

Flávia toma algumas atitudes para manter uma boa rotina de sono. Uma delas é manter a TV do seu quarto desligada. “De fim de semana, eu e o Otaviano adoramos virar a madrugada assistindo série, mas durante a semana não deixo ligar de jeito nenhum.”

Antes de dormir, a atriz também gosta de ler um livro ou revista. “É o momento do dia que tenho para me atualizar. Agora comprei um abajur novo direcionado, para não atrapalhar ninguém. Detesto dormir com aquelas máscaras, então, trocamos o abajur porque a luz me incomodava. Inclusive, quando fico em hotel, cubro todas as luzes para conseguir dormir, pois isso me tira do eixo”, explica Flávia, que tem ficado seis dias em São Paulo e apenas um em sua casa no Rio por conta da gravação de um novo filme.

O celular também fica ao seu lado na cama, mas o combinado é não pegar o aparelho à toa. “Tenho filha adolescente, então, não tem como deixar longe. Ela sai de casa, vai para uma amiga e eu mantenho o aparelho ao meu lado. Quando ela chega, coloco em modo avião", complementa.

O Hotel do Sono

O Hotel do Sono estará aberto ao público entre os dias 12 a 24 de julho. As dicas para ter uma melhor noite de sono estão espalhadas pelo espaço e são fáceis de serem seguidas, como essa de deixar o celular longe durante as horas de sono.

No lounge, ambientes estimulam a participação dos visitantes por meio de um tour guiado. É possível conferir, por exemplo, a diferença entre um quarto adequado para dormir e outro que não é correto para estimular o sono.

Também estarão disponíveis aulas de relaxamento, meditação e respiração, yoga, workshop culinário funcional e palestras com especialistas de saúde e do sono. Como as vagas são limitadas, é preciso se inscrever no site do Hotel do Sono e realizar a reserva.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
Bloomberg
Bloomberg
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
TV e Famosos
Redação
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Erratas
Topo