Boa forma

Não consegue malhar de manhã nem à noite? Experimente usar a hora do almoço

Arquivo Pessoal
A administradora Leila Lima, 36, treina há dois anos no horário do almoço Imagem: Arquivo Pessoal

Thamires Andrade

Do UOL

03/08/2017 04h10

Há dois anos a administradora Leila Lima, 36, se priva da companhia dos colegas de trabalho na hora do almoço. O motivo? Conseguir manter a rotina de treinos. Mãe de dois filhos, ela não cogita trocar o tempo com a família por malhar depois do expediente. "Treinar na hora do almoço faz com que eu não perca o convívio com meus filhos. Cheguei a tentar ir mais cedo, tipo às 6h da manhã, mas era difícil", lembra.

Além de encaixar melhor na rotina, Leila é fã de treinar nesse horário por outras razões. "Nesse horário, a academia não lota e eu consigo fazer aulas rápidas e que dão resultado", explica.

Realmente, aquela história de ficar duas horas na academia já era. Segundo Bruno Gion, educador físico do serviço de check-up do Hospital Israelita Albert Einstein, os treinos rápidos são eficientes quando adequados aos objetivos dos alunos.

Musculação e spinning são treinos populares deste horário

iStock
Imagem: iStock
Monica Marques, diretora técnica corporativa da Cia Athletica, completa: "Dá para emagrecer e ganhar massa magra com treinos mais curtos e intensos, como o HIIT (High-Intensity Interval Training), um dos preferidos dos alunos que treinam na hora do almoço”. O treinamento funcional, de musculação intervalado e o spinning também bombam nesse horário.

O HIIT é, inclusive, uma das modalidades de treino de Leila, que frequenta a academia de quatro a cinco vezes por semana. "Faço uma aula de HIIT na academia que dura 30 minutos e também treinos de musculação para fortalecer. O professor monta um específico para o meu objetivo e tempo que tenho. Ou seja, nada extenso", conta.

Bom para quem não funciona nem de manhã nem à noite

Na opinião de Monica, treinar no meio do dia pode ser positivo para quem tem um ciclo circadiano (período de 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico dos seres humanos) de quem não se dá bem com exercícios no período da manhã nem da noite.

"Algumas pessoas não conseguem treinar de manhã, se sentem devagar e sem energia ou têm preguiça de levantar. Enquanto outras ficam indispostas e cansadas para se exercitar no fim do dia. O horário do almoço é bárbaro porque a pessoa já está pilhada e é difícil se sentir desmotivada para fazer algo no meio do dia. Até o treino rende mais", fala.

Gion também destaca que, ao praticar uma atividade física, uma série de substâncias relativas ao prazer são liberadas, como serotonina e dopamina. "Isso pode refletir positivamente à tarde e, inclusive, aumentar a produtividade nas tarefas", explica.

Quero treinar nesse horário, o que eu como?

iStock
Imagem: iStock
A primeira coisa para quem quer treinar esse horário é checar se a sua empresa tem flexibilidade com o horário de almoço. No caso de Leila, a empresa que ela atua libera até duas horas de descanso. "Como minha academia é perto do trabalho, consigo treinar e depois almoçar na empresa. Pego uma salada, arroz integral, feijão e proteína no quilo ou então como uma tapioca com salada na academia mesmo", diz.

Outro ponto importante é se alimentar de duas a uma hora e meia antes do treino. "É essencial ter esse cuidado para não faltar energia na hora de treinar ou ter algum episódio de hipoglicemia por ter ficado muitas horas sem comer. Treinar nesse horário requer planejamento. Comer uma fruta ou algo de fácil digestão antes do treino para garantir o nível de energia e almoçar depois do exercício", diz Monica Marques, da Cia. Athletica. Bolinhas ou barras de proteína são alguns pré-treinos recomendados.

Socialização na empresa pode ficar comprometida

O único "problema" que Leila vê de treinar no horário do almoço é a questão da socialização dentro da empresa. "Eu deixo de almoçar com meus colegas de trabalho, não fico tão perto deles e tenho que ficar recusando quando me chamam para almoçar. Isso, às vezes, é complicado", acha.

Gion acredita que outra desvantagem de treinar nesse horário pode ser a falta de tempo para almoçar com calma. "Você pode treinar no almoço, mas não pode pular essa refeição ou fazê-la de forma rápida, em menos de 20 minutos."

Monica também acha que esse horário de treinamento pode ser difícil para quem tem pouco tempo de almoço. "Ela pode ficar estressada com a correria de ir para academia, treinar, tomar banho e ainda conseguir voltar pro escritório."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
Blog do Fernando Guerreiro
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Fernando Guerreiro
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Especiais
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo