Boa forma

Meus seguidores querem envelhecer bem como eu, diz musa fitness de 61 anos

Reprodução/ Instagram
Imagem: Reprodução/ Instagram

Do UOL, em São Paulo

04/08/2017 04h15

Adriana Miranda tem 61 anos e um corpo invejável. Mesmo sem nunca ter brigado com a balança, ela decidiu pegar pesado na academia ao se aposentar e hoje exibe os resultados em seu Instagram. Com mais de 210 mil seguidores e o apoio da família, ela serve de inspiração tanto para mulheres mais maduras quanto para garotas, que querem chegar aos 60 com o corpão igual ao dela. Abaixo, leia o depoimento que Adriana deu ao UOL:

“Eu nunca fiquei acima do peso, nunca fui obesa nem nada neste sentido. Desde jovem, eu tenho uma boa relação com a alimentação e com exercícios, mas não era muito dedicada e não tinha acesso a tanta informação sobre o universo fitness. Naquela época, não era algo tão comum quanto hoje, que o assunto aparece em revistas, jornais e todas as redes sociais.

Para ter ideia, eu fazia dieta durante a semana, mas no sábado e domingo chutava o pau da barraca e não me importava, achava que os resultados apareceriam mesmo assim. Tentava ir para a academia sempre que podia, mas trabalhando como procuradora do Estado e com dois filhos para cuidar não conseguia ser a aluna mais presente. Resumindo: o plano de uma vida saudável existia, mas só com 24 horas por dia não conseguia focar na missão fitness com força total.

Reprodução/ Instagram
Sem desculpas de que já passou da idade de ir para academia Imagem: Reprodução/ Instagram

Quando a aposentadoria chegou, cerca de sete anos atrás, comecei a ter tempo para mim, para me dedicar integralmente a uma vida saudável e treinar para alcançar o corpo que desejava. Eu compreendi que a dieta não é por um tempo, é se reeducar para comer bem a vida inteira, ter equilíbrio todos os dias da semana, força de vontade e disciplina.

Para secar e tonificar o corpo, frequentava a academia de segunda à sábado, e sempre fazia musculação e aeróbico. Hoje até diminuí o ritmo, faço aeróbico um dia sim outro não, e descanso todo o fim de semana. Senti que a pausa maior me fez bem e me ajudou a ter melhores resultados.

Além disso, deixei a alimentação extremamente saudável, rica em verduras, legumes, frutas, alimentos integrais e proteínas. Evitando carboidratos, frituras, bebidas alcoólicas e carne vermelha, já que prefiro peixe. Os doces eu nem compro para não cair em tentação. São meu ponto fraco e não os ter por perto me ajuda a não sair da linha.

Nunca pensei em ser musa fitness

Sempre fui vaidosa, então naturalmente me cuidava. Mas parece que, fora do trabalho, os resultados começaram a aparecer ainda mais e recebia muita pergunta de amigos e colegas que queriam saber minha rotina, o que eu fazia, como tinha evoluído.

Reprodução/ Instagram
Dá para ser musa fitness depois dos 60? Claro! Imagem: Reprodução/ Instagram
Foi assim que minha filha, Diana, e minha enteada, Patrícia, tiveram a ideia de criar um perfil no Instagram, o @adrianammiranda. Por serem mais jovens, elas tinham prática e me ensinaram tudo. Um ano e meio atrás, no começo início da página, só tinha meus amigos, coisa de 200 pessoas. Mas passei a publicar detalhes da rotina na academia e da dieta, criei uma página no Facebook, tenho um blog. O público foi crescendo e hoje já estamos em mais de 200 mil seguidores.

É maravilhoso, uma experiência muito legal. Meu filho, o ator Adriano Toloza, tem um pouco de ciúmes (risos), por eu mostrar o corpo. Já as meninas me apoiam muito, me incentivam, dão dicas. Além disso, meu marido, Cleyton, é meu companheiro, parceiro de treino e para completar faz os vídeos na academia. É um trabalho em equipe.

Sinto gratidão de ver um trabalho que eu me dedico tanto crescer. Eu sigo blogueiras fitness como a Camila Guper, a Bella Falconi, admiro o trabalho delas, acho pessoas muito bacanas que levam o estilo de vida a sério e fico pensando se posso ser algo parecido com elas. É difícil imaginar ter milhões de seguidores, não sei se chego lá, mas gostaria de estar no patamar de gente tão legal.

Inspiro as mulheres mais velhas e mais novas

Na minha cabeça, imaginava meu público mais velho. Mas analisando as estatísticas no Instagram eu vejo que a maioria são mulheres de 25 a 35 anos. São mais de 70% do público! Fiquei um pouco surpresa, mas entendi que são pessoas que querem saber como envelhecer bem, como chegar na terceira idade com um corpão e muita saúde.

Reprodução/Instagram
Adriana compartilha dicas para mostrar que é possível envelhecer (muito) bem Imagem: Reprodução/Instagram
Essa preocupação de envelhecer bem é muito bacana. É justamente o tipo de informação sobre alimentação e fitness que eu não tinha quando mais nova. Eu não sabia muito como chegar neste tipo de vida, e hoje eu estou nela e ajudando outras pessoas.

Eu dedico tanto tempo para a academia quanto à internet, respondendo as mensagens, ouvindo as histórias de superação que compartilham, tentando ajudar nas dúvidas, mas sempre lembrando que não sou professora de educação física nem nutricionista. A satisfação é muito grande.

E claro que também tenho uma parcela de seguidoras mais velhas. Mas aí o foco é outro, me perguntam sobre como foi encarar a menopausa, como é tomar reposição hormonal, se isso influencia no meu treino --e, inclusive, eu adoro a reposição hormonal, não tenho nenhum sintoma e malho como nunca.

Fora isso, fico muito feliz quando as mulheres que já passaram dos quarenta ou cinquenta, encaminham mensagens dizendo que achavam que jamais recuperariam a forma, que já se sentiam velhas e tinham abdicado do corpo, que estavam com baixa autoestima... Mas que, ao entrar no meu perfil, mudaram a mentalidade e hoje estão na luta por uma vida mais saudável e aumentando as cargas da musculação."

 

Uma publicação compartilhada por Adriana Miranda (@adrianammiranda)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

em

 

Uma publicação compartilhada por Adriana Miranda (@adrianammiranda)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

em

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Bloomberg
do UOL
do UOL
Bloomberg
do UOL
do UOL
Topo