Vida saudável

Estresse está atrapalhando seu sono? A cura pode estar na cana-de-açúcar

iStock
Imagem: iStock

Do UOL

06/09/2017 12h05

Quem nunca ficou sem dormir por causa de uma preocupação? O problema é tão comum que cientistas japoneses foram atrás de uma solução e a encontraram na cana-de-açúcar e em outros produtos naturais.

Tem alguma dúvida sobre a saúde do seu corpo? Mande sua pergunta para o e-mail pergunteaovivabem@uol.com.br que nós encontraremos os melhores especialistas para respondê-la.

A privação do sono é um ciclo vicioso e perigoso. A rotina agitada causa noites sem dormir, que causam ainda mais estresse. A falta de sono está associada a outras doenças como obesidade, doenças cardiovasculares, depressão e ansiedade.

Pensando nisso, um grupo de pesquisadores da Universidade de Tsukuba, no Japão, fez um experimento com ratos e descobriu que o octacosanol, presente em diversos alimentos como a cana-de-açúcar, farelo de arroz, óleo de gérmen de trigo, cera de abelha etc., reduz o estresse e restaura o sono.

O extrato bruto é o policonasol, constituído majoritariamente pelo octacosanol. Ambas as substâncias já foram usadas em humanos para tratar outras condições médicas como colesterol alto e problemas no metabolismo. No estudo atual, no entanto, os autores fizeram um avanço e investigaram o efeito do octacosanol na regulação do sono em ratos estressados.

A substância reduziu os níveis de corticosterona no plasma sanguíneo, hormônio relacionado ao estresse. Os cientistas reportaram que, além de suavizar o estresse nos animais, o octacosanol restaurou o sono que antes era atrapalhado pelo estresse. Entretanto a substância não afetou o sono de animais normais.

Esses resultados claramente demonstraram que o octacosanol é um composto ativo que tem potencial em reduzir o estresse e aumentar o sono, e pode ser útil em terapias para insônia causada pelo estresse. A substância ainda pode ser considerada segura para humanos usarem como terapia, já que é um composto provindo de alimentos e acredita-se que ela não tenha efeitos colaterais. Entretanto, mais estudos precisam ser feitos para confirmar seus efeitos em humanos. “Futuramente iremos estudar em qual área do cérebro o octacosanol age e o mecanismo que faz ele baixar o estresse”, disse Mahesh Kaushik, um dos autores do estudo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Luiz Sperry
Cintia Cercato
Blog Bella Falconi
Blog do Prem Baba
do UOL
BBC
BBC
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
Agência Estado
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Nutrição sem neura
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
BBC
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
BBC
Blog do Prem Baba
Blog Luiz Sperry
do UOL
Topo