Vida saudável

Marrom ou vermelho: o que a cor da menstruação diz sobre a sua saúde

iStock
Imagem: iStock

Bárbara Therrie

Do UOL, em São Paulo

07/09/2017 04h05

“Minha menstruação veio marrom, será que estou doente?” ou “O sangue da menstruação está escuro, isso é normal?”. Perguntas como essas podem surgir e causar apreensão entre mulheres que, muitas vezes, desconhecem até que ponto a variação na cor do sangramento menstrual é considerado saudável ou não.

Tem alguma dúvida sobre a saúde do seu corpo? Mande sua pergunta para o e-mail pergunteaovivabem@uol.com.br que nós encontraremos os melhores especialistas para respondê-la.

João Dias Júnior, ginecologista e obstetra do Centro de Reprodução Humana do Hospital Sírio-Libanês, destaca a importância da mulher observar a menstruação e notar se há alguma alteração na cor, no cheiro e na composição. Segundo ele, durante o mesmo ciclo menstrual as cores podem variar do tom borra de café ao vermelho vivo. “É comum a menstruação ter início com a borra de café ou marrom, depois evoluir para um vermelho mais escuro e, em seguida, para um vermelho mais vivo. Quando o ciclo vai diminuindo, a cor tende a ficar escura novamente até terminar.”

De acordo com o médico, a cor da menstruação é basicamente determinada pelo fluxo de sangue, por essa razão, mulheres que menstruam pouco tendem a ter um sangramento mais escuro, as que menstruam mais costumam apresentar um sangramento vermelho mais brilhante.

Sangue fica marrom com o uso de pílula

Getty Images
Imagem: Getty Images
Além do volume de sangue, outros fatores podem influenciar a coloração da menstruação e dar sinais sobre a saúde da mulher. “Sangramento em excesso e vermelho vivo com coágulos (pequenos pedaços de sangue) podem significar alterações do útero como, por exemplo, a presença de miomas, explica Sérgio Podgaec, ginecologista e obstetra do Hospital Israelita Albert Einstein.

Ainda segundo Sérgio, o uso de alguns métodos contraceptivos hormonais e medicações influenciam a cor do sangue menstrual. “O fluxo marrom escuro, em pequena quantidade, pode aparecer em pacientes que tomam pílulas anticoncepcionais ou que usam anti-inflamatórios para cólica. Esse tom mais escuro também costuma se manifestar em mulheres que têm aderências dentro do útero devido à curetagem após aborto, mas isso é um evento mais raro”, acrescenta o especialista.

Infecção influencia cor do sangue, que pode ficar rosa

A menstruação pode ficar diferente da cor habitual quando aparecem infecções vaginais, como o corrimento. “Se a mulher estiver com um corrimento esbranquiçado em grande quantidade, esse conteúdo vai se misturar ao sangue vermelho da menstruação e ela pode notar uma coloração um pouco mais rosada, além de um cheiro mais forte e desagradável”, explica João.

 Georgia Grace Gibson
Imagem: Georgia Grace Gibson
O sangue menstrual tem cheiro característico e não deve ter odor fétido, pois isso pode indicar alguma anormalidade, afirma Sérgio. Sua composição deve ser líquida e há casos em que alguns pedacinhos mais escuros ou claros podem aparecer na sua formação por causa do tecido do endométrio que está sendo eliminado junto com a menstruação. 

Mulheres que têm relações sexuais quando estão menstruadas devem ficar atentas às mudanças de tom. Os ginecologistas alertam que, caso o homem ejacule dentro da vagina, a tendência é que a cor do sangramento menstrual fique mais clara nas próximas horas devido à mistura do sêmen com o sangue. Depois a cor volta ao normal.

Como funciona a menstruação

Outro aspecto a ser considerado para não se confundir é em relação ao sangramento vaginal da gestação e o sangramento menstrual. Para isso, primeiramente, é importante entender como funciona a menstruação.

De acordo com o obstetra Sérgio, a menstruação é a descamação do endométrio, tecido que fica no interior do útero. Segundo ele, há uma sequência que deve ocorrer todos os meses no organismo da mulher: um estímulo hormonal promove o crescimento de um cisto no ovário que contém um óvulo. Esse óvulo fica à espera de um espermatozoide para que se juntem e formem um embrião. Caso a gravidez não ocorra, duas semanas após a ovulação haverá o sangramento menstrual, que pode durar de 3 a 7 dias.

“Quando a mulher está grávida e não sabe, ela começa a ter um pequeno sangramento e independente da cor, ela pode achar que está começando a menstruar, mas na verdade aquele sangue está relacionado à gravidez e não tem nada a ver com a menstruação”, afirma o obstetra João, que adverte: “em caso de dúvidas ou qualquer alteração, a mulher deve procurar o ginecologista”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
Blog Luiz Sperry
Cintia Cercato
Blog Bella Falconi
Blog do Prem Baba
do UOL
BBC
BBC
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
Agência Estado
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Nutrição sem neura
do UOL
do UOL
do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
BBC
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
BBC
Blog do Prem Baba
Blog Luiz Sperry
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
BBC
Topo