Vida saudável

Alerta: descer no colo dos pais em escorregador aumenta risco de fraturas

iStock
Imagem: iStock

Do UOL

16/09/2017 11h11

Novo estudo será apresentado na Conferência Nacional da Academia Americana de Pediatria e mostra que 36% das fraturas ocorrem nas pernas das crianças, que ficam presa na lateral do escorregador e acabam quebrando com a força do impulso do adulto.

Por mais que possa ser divertido escorregar com seu filho ou sobrinho no colo, é melhor você abolir essa prática desde já. Cerca de 352.698 crianças com menos de seis anos foram feridas em escorregadores nos Estados Unidos, entre 2002 e 2015. Muitas dessas lesões foram fraturas na perna.

Tem alguma dúvida sobre a saúde do seu corpo? Mande sua pergunta para o e-mail pergunteaovivabem@uol.com.br que nós encontraremos os melhores especialistas para respondê-la.

Uma nova pesquisa analisou a natureza das lesões que crianças pequenas sofreram em escorregadores. Entre os menores de seis anos, as crianças de 12 a 23 meses tiveram a maior porcentagem de ferimentos. A lesão mais comum foi uma fratura, sendo que 36% dos ferimentos envolviam a perna.

Na maioria dos casos, este tipo de fratura ocorre quando o pé da criança prende na borda (ou na parte inferior do brinquedo) e se curva para trás, enquanto ela está sentada no colo de um parente.

"Muitos pais e cuidadores descem com a criança pequena no colo sem pensar nisso", afirmou o pesquisador Charles Jennissen, professor clínico e médico pediátrico da equipe de medicina de emergência da Universidade de Iowa. "E na maioria dos casos que eu vi, os pais não tinham ideia de que fazer isso poderia causar a seus filhos uma lesão tão grave.”

O tamanho e o peso dos adultos aparentemente desempenham um papel importante. Jennissen diz ser improvável que uma criança pequena que desliza sozinha sofra uma lesão grave na perna --mesmo que o pé prenda, já que as forças envolvidas são relativamente baixas.

No entanto, ele afirma que a força gerada pelo impulso de um adulto com uma criança no colo é muito maior e pode facilmente quebrar um osso se o pé do pequeno ficar preso nas laterais do escorregador.

O estudo será apresentado com mais detalhes na segunda-feira (18), em Chicago, nos Estados Unidos, durante a Conferência Nacional da Academia Americana de Pediatria.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Luiz Sperry
Cintia Cercato
Blog Bella Falconi
Blog do Prem Baba
do UOL
BBC
BBC
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
Agência Estado
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Nutrição sem neura
do UOL
do UOL
do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
BBC
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
BBC
Blog do Prem Baba
Blog Luiz Sperry
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
BBC
Topo