Vida saudável

Sensibilidade ao glúten? Carboidrato pode ser verdadeiro vilão do intestino

iStock
Imagem: iStock

Do UOL

13/11/2017 13h28

Se você não é celíaco, mas culpa o glúten pelo seu intestino irritado, melhor rever seus conceitos.

Um estudo feito pelo gastroenterologista Peter Gibson e sua equipe, na Universidade Monash, na Austrália, descobriu que carboidratos simples podem ser os verdadeiros responsáveis pelos problemas intestinais. Esses alimentos fermentam no intestino, causando inchaço e outros desconfortos.

A equipe de Gibson relacionou sintomas gastrointestinais adversos a um tipo de carboidrato simples chamado frutano, substância encontrada em uma variedade de alimentos, como trigo, alho, cebola, banana e em raízes tuberosas.

Os pesquisadores recrutaram 59 pessoas que não tinham doença celíaca, mas não consumiam glúten. Os participantes tiveram que comer durante sete dias barrinhas de cereais criadas especialmente para o estudo --uma continha glúten, outra continha frutano e outra nenhum dos dois (um placebo).

iStock
Substância presente na cebola e no alho podem causar sintomas gastrointestinais Imagem: iStock

Divididos em três grupos, os participantes se alimentaram de apenas um tipo de barrinha por sete dias seguidos e anotaram qualquer sintoma de irritação intestinal. Depois, eles tiveram uma semana de “folga”, para permitir que os sintomas se dissipassem, e começavam a fazer o teste com outra barrinha.

É importante dizer que nenhum dos participantes ou pesquisadores souberam que tipo de barrinha eles estavam comendo ou distribuindo durante a semana.

No final do teste, os cientistas compararam os sintomas com os alimentos ingeridos e descobriram que a barrinha de frutano gerou 15% mais inchaço e 13% mais sintomas gastrointestinais. Não havia diferença entre os sintomas causados pela barrinha de glúten ou de placebo.

Os resultados sugerem que não faz sentido as pessoas seguirem uma dieta sem glúten para diminuir os sintomas da sensibilidade à proteína. “O glúten foi originalmente assumido como culpado devido à doença celíaca e ao fato de que as pessoas se sentiam melhores quando paravam de comer trigo”, disse Gibson ao site “New Scientist”. “Agora parece que essa suposição inicial estava errada.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
Blog Luiz Sperry
Cintia Cercato
Blog Bella Falconi
Blog do Prem Baba
do UOL
BBC
BBC
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
Agência Estado
Agência Estado
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Nutrição sem neura
do UOL
do UOL
do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
BBC
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
BBC
Blog do Prem Baba
Blog Luiz Sperry
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
BBC
Topo