Beleza

Pós-depilação, jogador fica fora da Champions League. Entenda os perigos

Getty Images
Marcos Asensio do Real Madrid comemora gol Imagem: Getty Images

Amanda Serra

Do UOL, em São Paulo

14/09/2017 17h42

O meia do Real Madrid, Marco Asensio ficou de fora da partida contra o Apoel na última quarta-feira (13), pela Champions League por causa de uma depilação que deu ruim. De acordo com o técnico Zinédine Zidane, o jogador contraiu uma infecção de pele e está sofrendo. A expectativa é que ele volte ao campo no próximo domingo (17), no jogo com a Real Sociedad.

“Asensio está com um machucado na perna e não consegue nem subir a meia", explicou Zidane aos risos. Apesar do clima de descontração, a situação é séria e o ferimento pode até levar à morte caso não seja tratada devidamente.

Ao que tudo indica, o futebolista está com um abscesso – uma das infecções mais graves e que tem o aspecto de uma superespinha. Além de tratamento com antibióticos, muitas vezes é preciso passar por uma pequena cirurgia para drenar o pus do local.

“É preciso cuidar para que o abscesso não evolua para uma infecção mais crítica. A doença geralmente é ocasionada por causa da má higiene na hora da depilação ou por algum pelo encravado que infeccionou”, explica Daniela Akemi Hassumi dermatologista do Spa Opper Life Mind Detox ao UOL.

A retirada de pelos provoca danos à pele em decorrência da agressão que ela provoca. Para evitar problemas, é preciso mante-la bem hidratada, fazer esfoliação dois ou três dias antes do procedimento e higienizar bem a área que será depilada.

“Se for utilizar cera, certifique-se de que ela é descartável. Nunca use aquela cera quente que a depiladora puxa e joga o conteúdo num balde. No caso de lâminas, tome o cuidado de passar uma espuma ou um hidratante antes, para diminuir o atrito, troque o material com frequência e só use enquanto há corte. Raspe sempre na direção dos pelos. Também não utilize produtos pós-depilação que não sejam específicos para isso”, diz Daniela.

Os tipos de infeções que as depilações podem gerar

1. Foliculite

É uma inflamação da raiz do pelo, que costuma formar bolinhas vermelhas na pele. É possível tratar com sabonete antisséptico e antibiótico tópico.

2. Erisipela

Infecção superficial, mas um pouco mais grave que a primeira, pois costuma atingir a segunda camada da pele, a derme. Essa precisa ser tratada com antibiótico via oral e ter o acompanhamento de um médico. Não é comum ter febre, mas pode ocorrer. Em abril, a musa fitness Gabriela Pugliesi sofreu com a doença e precisou ficar de repouso. Ela contou que sentia muita dor e precisava ficar com os pés para cima por cerca de 20 minutos para compensar o tempo em pé.

3. Celulite

Compromete a derme inteira até chegar na gordura cutânea. Causa dor, inchaço e febre. Precisa de medicamentos e acompanhamento.

4. Infecção generalizada

O tipo mais grave que pode levar a morte.

Homem também se depila

E antes que questionem, depilação é sim coisa de macho! E além da lâmina e da cera, também há opções a laser, luz pulsada, creme depilatório, aparelho elétrico. Veja quais métodos escolher de acordo com a parte do corpo.

Peito, costas, orelha, pernas e região íntima: É recomendada a depilação à laser ou luz pulsada, que enfraquece os pelos conforme as sessões são feitas e traz resultados mais duradouros.

Barba: O laser e a fotodepilação também podem ser usados, ou ainda as lâminas múltiplas, que são indolores, porém necessitam de retoque quase diário.

Nariz: Deve-se aparar os pelos com uma tesoura delicada ou aparelho elétrico, que só apara. Nunca arranque os fios dessa região, pois ela é muito sensível e pode ocasionar infecções. 

Qual o intervalo ideal entre as depilações?

O tempo varia de acordo com o método escolhido. Com procedimentos que arranquem o pelo pela raiz, o ideal é entre 20 e 30 dias. Já para lasers e fotodepilação, o mínimo recomendado entre as sessões é de 45 dias. Após o término do pacote, retoques anuais podem ser indicados.

Como evitar manchas, coceiras e pelos encravados?

Depois do procedimento, é importante evitar tomar sol nas regiões depiladas e não usar roupas muito apertadas que provoquem atrito entre a pele e o tecido. Também é essencial buscar locais higiênicos e que usem materiais descartáveis para fazer as sessões.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Moda
do UOL
Moda
do UOL
do UOL
Blog Luciana Bugni
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Rodrigo Cintra
Blog Luciana Bugni
Beleza e maternidade
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Erratas
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
Blog Luciana Bugni
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Beleza
do UOL
UOL Mulher - Beleza
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Erika Bronze
Blog Luciana Bugni
Blog do Rodrigo Cintra
Da cor do Brasil
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo