Comportamento

Mãe solo não busca pai reserva, diz autora de post sobre machismo no Tinder

Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

Helena Bertho

do UOL, em São Paulo

17/05/2017 15h44

"Mãe solteira é tudo vadia, não se dá valor", diziam alguns dos comentários recebidos pela professora Fernanda Teixeira na publicação no Facebook em que apresentava um experimento que fez sobre machismo no Tinder. Durante uma semana, ela compilou as reações que recebeu ao seu perfil na rede de paquera, onde deixava bem claro ser mãe e solteira e publicou as piores falas dos pretendentes. 

Para ela, os comentários só comprovam a teoria que levantou com o experimento: de que não se aceita que mães solo possam querer se relacionar novamente e é preciso esconder a maternidade para que ter o respeito dos homens.

Sabendo que era mãe, os homens já a abordavam de maneira agressiva

Há alguns meses, ela e uma amiga, que não é mãe, conversavam sobre o assunto. "Eu me separei há três anos e nesse meio tempo notei uma mudança drástica no comportamento dos caras, eles escondiam minha maternidade. Teve um que disse que nem poderia me apresentar para sua família porque sou mãe. Mas minha amiga não botava fé que fosse algo tão drástico e sugeriu fazer um experimento", conta Fernanda.

Ela é professora de português e estuda linguística, sua amiga é socióloga e juntas decidiram fazer um estudo da questão. Por dois meses, estudaram o assunto e bolaram uma metodologia para levantar informação. Então Fernanda reativou seu perfil no Tinder, com uma foto bem bonita, mas sem informações sobre ser mãe e solteira. 

Por uma semana, ela deu matchs com vários perfis de homens e iniciou conversas revelando somente mais tarde que tinha filho. Na semana seguinte, apagou tudo e mudou seu perfil. A primeira informação que aparecia era a de que é mãe. E, novamente, por uma semana deu match em perfis de homens que pareciam interessantes, seja pela foto ou pelas descrições de perfil.

O que notou foi uma mudança gritante na forma como a tratavam, com contatos que já começavam de maneira agressiva, com frases como: "se é mãe e está solteira, coisa boa não é" ou "coitada da criança com uma mãe p*ta dessas, que fica procurando macho."

Os comentários ofensivos dos homens comprovaram a teoria de Fernanda

Fernanda e a amiga ainda estão analisando os resultados e organizando o artigo que publicarão sobre o experimento, mas decidiram usar o dia das mães para testar também como seria a reação pública ao que têm lido.

O resultado às surpreendeu mais do que o viram no Tinder. "Mais da metade dos comentários foram de mães que se identificaram com meu relato. Muitas enviaram prints dos comentários absurdos que recebiam, eu lia e chorava. Elas achavam que ninguém ia querer ficar com elas porque têm filhos. Já os homens eram agressivos, ofendiam as mães de maneira geral e a mim, corroborando o que o estudo mostrava", explica Fernanda.

A publicação foi compartilhada mais de 70 mil vezes e recebeu 1700 comentários. Além disso, muitas pessoas passaram a enviar mensagens particulares para Fernanda. "Me atacando e chamando de coisas absurdas", diz. A experiência foi tão pesada, que ela optou por apagar o post e deletar temporariamente seu perfil na rede social, para se recuperar dos ataques e colocar a cabeça no lugar.

Mas para ela o debate não acabou e com a publicação do artigo final, ela espera conseguir uma mudança real de comportamento: "quero que os homens entendam que mães solo não buscam um pai reserva", explica.

 

Leia abaixo algumas das conversas que Fernanda teve durante a experiência:

*Raul - 27 anos:
-Oi gata
-Oi. tudo bem?
-Melhor agora.
- ><
-Que bom que você avisa que tem filho.
-É? Por que?
-Assim facilita e a gente não tem surpresa.
-Como assim?
-ah gata
não se apaixona nem se desiludi
- como assim?
- vc é mãe
já sei q n rola nd sério
 
 
*Lucas - 24 anos:
- ...
- Sou mais novo que vc
-Sim. 3 anos. Isso é um problema grande?
-n, n. é q vc é mãe, e eu procuro uma namorada
-E?...
-E que daí n dá, né
-Por que? Sua mãe nunca namorou?
-N fala da minha mãe
vadia
(combinação desfeita, por ele)
 
*Renan - 26 anos
-...
- mas vc foi irresponsável
- Fomos um pouco, mas levo uma vida normal.
- e vc cria seu filho sem pai?
-Não. meu filho tem um pai, que ama muito ele.
Nao entendi a colocação.
- alem de mãe e bura kkkkkkk
- Burra? Além de mãe? Por que? Tu tem problemas?
- Problema tem tu q tem filho e fica no tinder catando outra barriga
feminista suja
professor ainda kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
do UOL
UOL Estilo
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Comportamento
BBC
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
UOL Estilo
Redação
Topo