Comportamento

15 homens dizem quando foi a última vez que se sentiram inseguros e por quê

Natacha Cortêz

Do UOL, em São Paulo

29/11/2017 04h00

Insegurança, no dicionário: "estado, condição ou característica do que é inseguro. Sensação ou sentimento de não estar protegido, falta de confiança em si mesmo, em suas próprias qualidades ou capacidades". 

Insegurança masculina
"Enfiam a gente numa panela de pressão para ter, para ser, e meu maior medo é de não conseguir resistir a isso tudo."
Imagem: Giphy

Perguntamos a 15 homens, de 25 a 44 anos, sobre a última vez em que se sentiram inseguros e por quê. Corpo. Trabalho. Fim de casamento. Autoimagem. Dinheiro. Sucesso e futuro. Expectativas alheias. O que faz esses homens temerem a confiança em si mesmos diz muito sobre o que é valorizado em nossa sociedade e, ainda, o que se espera dos papéis masculinos nela. 

Expectativas alheias

"Tenho muita insegurança sobre como ter que aprender a ser pai um dia sem repetir os erros do meu próprio. Tenho insegurança de de ser um mau profissional, não subir na carreira, não ganhar dinheiro e ainda ser taxado por ter apresentado algum tipo de fragilidade neste trajeto. Ou seja: enfiam a gente numa panela de pressão para ter, para ser, e meu maior medo é de não conseguir resistir a isso tudo. " Marcos Borges, 27 anos, agrônomo.

Magro demais, gordo demais

"O tempo todo, na verdade. Você sempre vai estar magro demais, gordo demais, forte demais... qualquer coisa demais que não te adeque aos padrões. Antes, eu era inseguro porque estava acima do peso. Emagreci e agora tem gente que diz que estou 'feio magro'. Acaba me abalando também." João Ribeiro, 29 anos, arquiteto e produtor.

Maquiagem, por exemplo

"Quando marquei um encontro com um cara por aplicativo. Mesmo, de início, sendo algo casual, fico com receio de passar uma imagem diferente da realidade. Costumo usar maquiagem, por exemplo. E isso nem sempre fica evidente nas minhas fotos, mas pessoalmente é perceptível. E muitos caras se assustam ou não gostam. Minhas inseguranças normalmente rolam com relação a frustrar expectativas alheias." Guilherme Takahashi, 30 anos, blogueiro LBTQI. 

Leia também

Pouco potente para agir

"Duas coisas mexeram comigo ultimamente. Mudanças arriscadas na plataforma da minha empresa e ainda a situação delicada da saúde de meu pai. Nas duas situações, me senti pouco potente para agir." C., 44 anos, empresário.

Ainda estou juntando os cacos

"Meu casamento acabou depois que descobri que minha ex-mulher havia me traído com uma pessoa do trabalho dela. Minha autoestima foi pra casa do caralho, senti uma insegurança surreal. Ainda estou juntando os cacos." B., 35 anos, músico

Fragilidade X credibilidade

"Há duas semanas fui convidado para ministrar uma palestra sobre a Reforma trabalhista. Na ocasião, estava com barba curta e me sentindo totalmente desconfortável com o meu peso a mais. Isso me fez pensar sobre a fragilidade que eu poderia passar ao falar para os participantes da palestra, deixando a desejar sobre a minha credibilidade." Felipe Melo, 30 anos, administrador.

Minha namorada me contou que quer abrir o namoro. Fiquei sem chão; me questionei se era questão de ciúme ou posse. Dias depois me peguei analisando minhas inseguranças, pensando que poderia ser trocado por qualquer um com quem ela se envolvesse. A., 29 anos, professor.

Entrar mudo e sair calado

"Na quinta-feira passada, no trabalho. Participei de uma reunião importante. Me preparei dias antes, li e anotei informações, mas ainda assim me senti inseguro. Meu receio era não conseguir ajudar outros colegas, entrar mudo e sair calado da reunião. No final consegui fazer minhas entregas." Gustavo T., 27 anos, designer gráfico.

Bem comigo mesmo

"Foi por um término de um relacionamento de quase oito anos. A insegurança bate, eu já não sabia se as coisas que eu fazia eram genuínas ou era alguma máscara ou resquício da personalidade criada naquele namoro. Tive que me desgarrar. Aprender a dar adeus. Ser mais interlocutor e menos ouvinte. E não foi fácil, foi cruel. Até que um dia eu aprendi que preciso buscar o que é meu. E e isso não é sobre estar com alguém, mas sobre estar bem comigo mesmo." Jarbas Nalim, 31 anos, engenheiro urbanista.

Me abalei ali

"Aconteceu na semana passada. Tive muita dificuldade para entregar um algo relativamente simples na agência onde trabalho. Eu já vinha de uns dias ruins no trabalho; acho que me abalei aí". Gabriel Soares, 34 anos, redator publicitário. 

Me sinto inseguro com meu trabalho. Agora mesmo, estou olhando pra página de Word em branco e me sentindo totalmente incapaz de escrever uma palavra. E me sinto inseguro com minha aparência também, a cada ghosting de aplicativo de paquera que levo. J., 32 anos, corretor em uma investidora. 

Uma barriga de cerveja

"Tenho problemas de autoestima. Não quero parecer supérfluo, mas hoje mesmo, na academia, me senti não muito confiante. Eu estou um pouco gordinho. Na verdade, estou com uma barriga de cerveja que tem me deixado desconfortável. Aí, nesse ambiente em que todo mundo é super saudável, sarado etc, me sinto meio 'desafiado'." Lucas Rodrigues, 25 anos, jornalista.

A pressão me fez inseguro

"No trabalho. Na entrega de um projeto importante, eu não confiava que o que eu estava apresentando era o melhor que poderia ter feito. A minha própria pressão me fez inseguro em todos os pontos do processo." Bernardo Souza, 37 anos, diretor de núcleo em uma agência de publicidade.

Foi uma vez em 2008, na praia mole em Florianópolis. Não sabia que era um lugar tão 'fino'. Aí, chegando lá, o povo era tipo capa de revista e tomava prosecco e eu, bem, universitário, peludo, cabelo comprido e além de tudo, gordo. Lembro de querer sair correndo dali." Leonardo Machado, 28 anos, advogado. 

Receio de falhar

"Foi recentemente, quando convidado a apresentar um trabalho para o público numa Jornada de Psicanálise. Apresentar-me frente a uma plateia é uma situação ansiosa em si, não tanto por timidez, mas pela aproximação, justamente, de um forte desejo de ocupar essa posição - e o respectivo receio de falhar. Mas nessa ocasião, houve o agravante de apresentar uma produção intelectual própria, o que sempre toca em minhas inseguranças quanto à minha capacidade." Edgar Alvarenga, 38 anos, psicólogo. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
Bloomberg
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
EFE
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Agência Estado
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
BBC
do UOL
BBC
AFP
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo