Sexo

Por que tem gente que sente prazer em ver o par transando com outra pessoa?

iStock
Imagem: iStock

Heloísa Noronha

Colaboração para o UOL

13/01/2018 04h00

Observar o par fazendo sexo com outra pessoa e tirar prazer disso é um fetiche mais comum do que se imagina. E não são apenas homens que curtem, não, embora os níveis maiores de testosterona no organismo e a educação mais liberal favoreçam que sejam os principais praticantes.

Os adeptos não associam a prática com infidelidade nem com amor. Para eles, ela pode não só proporcionar muita satisfação como ainda melhorar o relacionamento. Se você é do time que acha improvável tirar prazer do fetiche, veja algumas justificativas.

Perceber o par como mais sedutor

Quem é adepto narra uma enorme satisfação em ver o par sendo objeto de desejo e sedução de alguém. É como se a pessoa se tornasse mais interessante. Ainda sob esse aspecto, os homens voyeurs costumam curtir a fantasia de que a mulher é uma “safada”, uma deusa do sexo.

Alguns homens gostam simplesmente de ver outro cara mandando ver, mesmo que não admitam isso nem para si mesmos. É uma erotização “sem compromisso”, digamos, do homem em ação. Em alguns casos, há uma projeção homossexual – o voyeur, inconscientemente, projeta-se na própria mulher e tem uma relação com alguém do mesmo sexo.

Veja também:

Clandestinidade afrodisíaca

O prazer, para algumas pessoas, está no fato de assumir mesmo o papel de observadora, ou seja, elas sequer ficam no ambiente onde está rolando o sexo. Preferem espiar pela fresta da porta ou pela janela, atitude que torna a experiência mais excitante.

Observar o par transando também pode funcionar como uma espécie de combustível. Depois de assistir, muitos voyeurs também se dispõem a participar da brincadeira. Outros dispensam o terceiro elemento e preferem retomar a transa típica entre o casal.

Prazer em se sentir humilhado

Alguns homens, sobretudo os com tendências masoquistas, investem na fantasia de que estão sendo “obrigados” a presenciar a mulher transando com outro e sentem prazer nessa condição “humilhante”.

Forcinha para superar impedimentos físicos

Para homens com quadros de disfunção erétil, observar a mulher com outro também tem a função de uma espécie de projeção. É como se ele estivesse transando ali, mesmo que não consiga ou não possa.

Traição consentida

Para alguns casais, é seguro e libertador escolher livremente pessoas para terem experiências mais íntimas sem se arriscarem a cometer uma traição, já que tudo se combina previamente.

Antes de entrar nessa, é preciso muita conversa

Importante: vale lembrar que o casal precisa ter uma estrutura emocional bem madura e forte para lidar com a experiência. Quando passam por uma crise e acreditam que a prática vai servir como alternativa para esquentar ou superar certas coisas, há o risco de a relação afundar de vez.

Outra coisa: muitas vezes uma das partes entra mais pela curiosidade que, uma vez satisfeita, torna a atividade incômoda. Trata-se de uma fantasia que precisa ser muito bem conversada e aceita por ambos para ser realizada e trazer algo positivo para os dois.

Fontes: Arlete Girello Gavranic, psicóloga e terapeuta sexual do Isexp (Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática), em São Caetano do Sul (SP); Carlos Eduardo Carrion, psiquiatra especializado em sexualidade; Jussania Oliveira, psicóloga e sexóloga, e Oswaldo Martins Rodrigues Jr., psicólogo, terapeuta sexual e diretor do Inpasex (Instituto Paulista de Sexualidade Humana)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
Mayumi Sato
Redação
Redação
Redação
ANSA
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Mayumi Sato
Redação
Da Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Mayumi Sato
Redação
Redação
do UOL
Redação
do UOL
Topo