Comportamento

Irmã de adolescente morta na escola pede justiça e organiza protesto

Reprodução/Facebook
Post feito por Jessica Avelhaneda Gonçalves pedindo justiça para a morte de sua irmã Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL

11/03/2017 14h50

Inconformada com a morte brutal de sua irmã, Marta Avelhaneda Gonçalves, 14, asfixiada na última quarta-feira (8) na escola estadual Luiz de Camões, em Cachoeirinha, na região Metropolitana de Porto Alegre, Jessica Avelhaneda Gonçalves, 22, fez dois posts no Facebook pedindo justiça e organizando um protesto em frente ao colégio, programado para a próxima segunda-feira, às 14h.

Na primeira postagem, feita na sexta-feira (10), Jessica reproduziu a imagem de uma conversa com uma suposta testemunha do crime, que relata que sua irmã teria sido empurrada por três meninas e uma delas, chamada Brunna, teria xingado Marta, subindo sobre seu corpo.

“Eu quero que essa imagem chegue até os pais das meninas que fizeram isso e quero que elas invertam os papéis. Quero que os pais e os ‘monstrinhos’ que criaram durmam pensando no sofrimento que minha irmã passou nesse momento”, escreveu.

Em outra postagem realizada hoje, Jessica organiza um protesto em frente à escola. “Violência dentro das escolas tem que acabar, não podemos deixar esse crime por isso mesmo.”

Em entrevista ao UOL, o delegado responsável pelo caso, Leonel Baldasso, da 1ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha, disse que o laudo feito pelo DML (Departamento Médico Legal) contradisse o depoimento das três garotas envolvidas no caso. 

Reprodução/Facebook
Marta, 14, foi asfixiada dentro da sala de aula Imagem: Reprodução/Facebook

"Elas disseram que a vítima tinha caído no chão, mas o laudo não mostrou nada disso. Ela foi morta por asfixia com uso de muita força, como uma gravata, que chegou a romper músculos", explica.

Essa contradição no depoimento levou o delegado a convocar uma acareação entre as alunas e outras testemunhas, como diretores e funcionários da escola. Até o momento, não foram divulgados os resultados dessa acareação.

A polícia desconfia que Marta tenha sido vítima de bullying. Seu corpo foi enterrado na quinta-feira (9).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
Redação
BBC
UOL Estilo
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
BBC
BBC
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Casamento
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Topo