Moda

Em carta aberta, top diz que chegou a hora de lutar contra assédio na moda

Reprodução/Instagram
Edie Campbell Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL

13/11/2017 11h08

Em carta aberta ao portal WWD, a topmodel britânica Edie Campbell afirma que chegou o momento para a indústria da moda ser mais verdadeira em relação aos assédios sexuais perdoados e normalizados em anos de silêncio.

Veja também

Estrela de campanhas de grifes como Burberry, Dior, Marc Jacobs, Bottega Veneta, Alexander McQueen, Yves Saint Laurent, Jil Sander e Louis Vuitton, Edie contou que "teve sorte" por nunca ter sido assediada, mas que em anos de carreira viu e ouviu muitas histórias que se perderam em uma área em que o assédio é "normalizado".

"Ou muda ou podemos repetir o que aconteceu em 2010, quando várias denúncias sérias foram feitas contra um único fotógrafo. Todos ignoraram", conta. Ela afirma que fotógrafos, estilistas, diretores de casting, diretores de arte, agentes e modelos estão em um jogo de poder que, até agora, tem evitado que assediadores fossem expostos e punidos.

Falando diretamente sobre o fotógrafo Terry Richardson - banido de publicações importantes -, Edie conta que ele é só mais um profissional acusado. "As modelos que compartilharam suas histórias com Cameron Russell não estavam falando sobre o mesmo fotógrafo", diz.

E não é só assédio sexual que configura a rotina de abusos da indústria, segundo a modelo. Humilhações e jogos de poder são vistos como parte do trabalho e raramente recebem alguma reprovação em um mundo em que ninguém quer parecer "chato ou puritano".

"Se você é criativo e seu trabalho é bom, você será perdoado por tudo", conta a top. "Quando entramos em um estúdio, entramos em um contrato silencioso. Por um dia, rendemos nossos corpos e rostos para fotógrafo, estilista, cabeleireiro e maquiador", diz.

Para Edie, o próximo passo é repensar o que é aceitável ou não na indústria fashion, de horas de trabalho, a conceitos editoriais como nudez, passando pela idade das modelos - muitas ainda adolescentes.

No fim de sua carta, a modelo cita o veterano diretor de casting James Scully, que disse quem um email que "muitas meninas arruinaram suas carreiras expondo Terry e, como você sabe, a sociedade adora colocar as pessoas que denunciam em julgamento".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
Ana Aoun
do UOL
do UOL
do UOL
Moda
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
Ana Aoun
do UOL
UOL Mulher - Moda
Topo