Vida no trabalho

6 táticas para lidar com a fofoca no trabalho - e não ser engolido por ela

iStock
Imagem: iStock

Paula Pacheco

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/10/2017 04h00

Algumas horas de muito trabalho e chega a hora de tomar um cafezinho, bater papo com os colegas, falar sobre amenidades e, é claro, saber das fofocas. Sejamos honestos: quem nunca parou para ouvir ou contar uma maledicência, por mais inocente que seja?

Veja também

Difícil é saber como se comportar no ambiente corporativo quando há uma dessas irresistíveis rodinhas de fofoca. Melhor participar da conversa para se sentir parte do grupo e se informar ou manter distância e focar no trabalho? Veja abaixo seis táticas para lidar com a situação sem se "queimar":

1. Não coloque mais ‘lenha na fogueira’ nem passe a informação adiante

Lembre-se que fofoca tem consequência. Então nada de soltar um comentário maldoso ao ouvir algo sobre aqueles colegas que estão namorando longe dos olhos do chefe, o desodorante vencido do programador ou a roupa extravagante da recepcionista.

2. Tenha cuidado para não cometer deslizes no prejulgamento de alguém

Piadinhas podem ser divertidas e quebrar a sisudez do ambiente corporativo, mas pegue leve, ensina Victor Martinez, supervisor do Laboratório de RH da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). “Você pode se deixar levar e de repente começar a falar do colega por causa da sua orientação sexual ou da colega que tem uma deficiência. Esse comportamento é inaceitável nas corporações e você pode sair chamuscado”, alerta Marcia Almström, diretora da ManpowerGroup.

3. Nem pense em se fechar em uma bolha para se proteger

“No ambiente de trabalho também é importante se preocupar com a socialização, com o acolhimento, com a sensação de pertencer a diferentes grupos, o que é positivo. Se você se esquivar das conversas pode ficar com o estigma de antissocial”, diz Marcia.

4. Tente manter opiniões mais equilibradas

“Tenha postura positiva, faça ponderações. Mas nada de confronto, isso não ajuda nas relações”, recomenda Marcia. Se dizem que a empresa está prestes a fechar ou que vai fazer um grande corte de pessoal, avalie se aquela informação faz sentido. Por exemplo, a empresa acabou de contratar, mantém benefícios para os funcionários, ganhou prêmios de gestão, fechou grandes contratos -- será que essas são condições de um negócio que vive uma grave crise?

5. Participe das rodinhas de conversa sem levar fama

Para isso é preciso habilidade, adverte Victor Martinez. “Existe uma chance de você perder a credibilidade quando está no meio da fofoca, porque você pode passar a imagem de alguém que repassa informações a quem não deveria. Por outro lado, participar da fofoca é um meio de mostrar que você faz parte daquele grupo, que você é ‘um dos nossos’. Não participar pode dar indícios de que você não é muito confiável. Então avalie o grau de confiança naquele grupo, antes de mais nada. E pense muito antes de fazer um comentário, dar uma opinião sobre algo que foi dito.”

6. Para se posicionar, observe qual é o objetivo de quem está contando a fofoca

Se o boato for sobre a situação da empresa, por exemplo, pode ser um sinal de insegurança e ansiedade daquele funcionário. “Nesse caso, o boato é lançado com o objetivo de ter uma resposta sobre algo que não está às claras. Por exemplo, se vai haver um corte”, comenta Martinez. Mas há também comentários “plantados” por colegas com o objetivo de subir na carreira, ter uma promoção, manipular o ambiente. “Isso é feito por pessoas que fazem uso da politicagem para ter poder, se sentir importante e ‘quebrar’ alguém”, alerta. Seja qual for a fofoca, a dica é observar muito mais do que falar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Comportamento
BBC
Redação
BBC
BBC
do UOL
Redação
UOL Estilo
Redação
Redação
Redação
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
BBC
BBC
Topo